O site The Independent conheceu algumas das instalações da Apple em que são realizados e mantidos os equipamentos que garantem a proteção dos aparelhos da empresa. Lá, ele entrevistou Craig Federighi, veterano executivo da marca, que comentou a respeito de privacidade — e se mostrou magoado com uma declaração recente de Sundar Pichai, CEO da Google.

Em um artigo, Pichai falou que há empresas que vendem privacidade como bens de luxo, atacando indiretamente a rival.

"Eu não comprei o negócio de ser um bem de luxo. Por um lado, é gratificante que outras companhias nesse espaço, nos últimos meses, tenham feito muito barulho positivo sobre se preocuparem com privacidade. Acho que é um tema mais profundo do que alguns meses e textos para a imprensa são capazes de fazer. E acho que você tem que olhar fundamentalmente aos valores, culturas e modelos de negócio da companhia. E isso não muda do dia para a noite", responde.

Ele ainda argumenta que a Maçã quer trazer um bom exemplo na área e ele mesmo até adoraria vender produtos da empresa para todos os consumidores, não apenas como luxo. Porém, a escolha foi outra. "Nós pensamos que uma experiência de produto incrível é algo que todos deveriam ter. Então, nós desejamos desenvolver eles", explica.

A caixa-preta da Maçã

Na matéria, conhecemos um pouco mais das instalações no campus da Apple que são responsáveis por criar os protótipos dos processadores dos futuros produtos da marca. Lá, os chips são testados de todas as formas possíveis contra ataques, tentativas de acesso e técnicas para decriptar os dados.

Fonte da imagem: Brooks Kraft/Apple

"Não temos interesse em aprender tudo sobre você. Como empresa, nós não queremos isso, acreditamos que o seu dispositivo é que deve se personalizar para você. Mas isso está ao seu controle. Não é sobre a Apple aprendendo sobre você, não temos incentivos para fazer isso. E, moralmente, não temos nem esse desejo. E essa é uma posição fundamentalmente diferente do que eu penso ser a de muitas companhias por aí", completa o executivo.

Você pode ler a matéria completa neste link (em inglês).

Cupons de desconto TecMundo: