A empresa TeamViewer, dona do software homônimo para acessos remotos, confirmou que foi hackeada por agentes da China em 2016. De acordo com a empresa, ela foi alvo de um ataque patrocinado pelo governo chinês que buscava explorar a funcionalidade de acesso remoto.

O Der Spiegel afirma que a TeamViewer foi hackeada em 2014 e, na verdade, cibercriminosos tiveram acesso aos servidores comprometidos até 2016

Em confirmação ao jornal alemão Der Speigel, um porta-voz da TeamViewer deixou claro que se tratavam de hackers patrocinados. “Em 2016, a TeamViewer foi alvo de um ciberataque. Nossos sistemas detectaram atividades suspeitas e conseguimos prevenir qualquer dano maior”, afirmou o porta-voz.

Infelizmente, detalhes sobre o caso não foram entregues, apenas que os atacantes utilizaram o backdoor Winnti para tentar comprometer totalmente o TeamViewer. A empresa alega que dados pessoais de clientes ou outras informações sensíveis não foram vazadas nem acessadas por terceiros.

Por outro lado, o Der Spiegel afirma que a TeamViewer foi hackeada em 2014 e, na verdade, cibercriminosos tiveram acesso aos servidores comprometidos até 2016. Caso você não saiba, o Winnti é um trojan backdoor normalmente utilizado por hackers chinesas, por isso a alegação de que o governo poderia estar por trás do ataque.

Cupons de desconto TecMundo: