Um “superhost” [super anfitrião] do Airbnb, plataforma de hospedagem, foi preso por filmar hóspedes em sua privacidade. O problema aconteceu na China e foi um casal de hóspedes que descobriu a câmera após notarem uma luz incomum no roteador da casa, afirma o South China Morning Post.

O “superhost” deu azar: a hóspede que notou a luz incomum trabalhava com segurança da informação, por isso, resolveu investigar o roteador. Não demorou muito para ela encontrar um cartão de memória digital no próprio roteador, o que indica a presença de arquivos gravados e armazenados no local, além da lente para a câmera.

A polícia local prendeu o homem por 20 dias

Eu encontrei um monitor de sensor de movimento na entrada do apartamento e dois nos dois quartos, o que é estranho, já que o apartamento não tinha sido reformado para automação de casa inteligente”, adicionou a mulher que encontrou a câmera, complementando que virou os sensores para a parede e usou stickers na lente para conseguir dormir.

roteadorLuz "incomum"

A polícia local prendeu o homem por 20 dias. Processos ainda acontecem enquanto as autoridades locais descobriram que ele gravou hóspedes pelos últimos dois meses. O Airbnb removeu o “superhost” de sua plataforma e pediu desculpas pelo ocorrido.

  • O Airbnb também enviou um posicionamento:

"O Airbnb leva a muito a sério a privacidade, e não há espaço em nossa comunidade para esse tipo de comportamento. As regras de uso da plataforma são claras ao proibir câmeras em quartos ou banheiros. Caso estejam em outros locais da casa, essa informação deve ser divulgada no anúncio. No caso citado, a plataforma baniu permanentemente o anfitrião e pede desculpas pelo ocorrido”.

Assinatura The BRIEFVenha para o The BRIEF

Cupons de desconto TecMundo: