Um hacker russo que teria dado um golpe milionário com um esquema falso de propagandas no Android foi preso por autoridades na Bulgária. O acusado dos crimes deve ser extraditado para os Estados Unidos, onde pode pegar até 20 anos de cadeia, a sentença máxima para esses casos.

Durante o período entre setembro de 2014 e 2016, o hacker teria operado cerca de 50 servidores que eram usados para aumentar o número de views em propagandas de vídeo

Segundo diversas publicações russas apuraram, o hacker, identificado como Alexander Zhukov, estaria envolvido em uma rede de propagandas falsas que a Google desativou no mês passado. Ele usava bots para imitar o comportamento de usuários em uma rede de 125 aplicativos para Android conectados a empresas de fachada em Chipre, Malta, Ilhas Virgens Britânicas, Croácia e Bulgária.

Golpe milionário

O esquema teria dado ao hacker um valor entre US$ 7 milhões e US$ 10 milhões de acordo com diferentes fontes, uma soma que vai de R$ 26,3 milhões e R$ 37,5 milhões. Durante o período entre setembro de 2014 e 2016, o hacker teria operado cerca de 50 servidores que eram usados para aumentar o número de views em propagandas de vídeo.

Ainda não se sabe como serão os próximos passos: Zhukov luta na justiça contra sua extradição para os Estados Unidos, pois ainda não há provas concretas de sua ligação com o esquema e os relatos, muitas vezes contraditórios, ajudam em sua permanência na Bulgária. Porém, um tratado de extradição entre o país e o governo norte-americano pode deixar as informações mais claras para o processo.

Cupons de desconto TecMundo: