Apesar de não revelar qualquer detalhe sobre como um adolescente australiano de 16 anos conseguiu roubar 90 GB de dados dos servidores da Apple, a companhia garante que nenhum dado pessoal ou privado de seus clientes foi comprometido.

Segundo um porta-voz da empresa, ela “descobriu o acesso não autorizado, deteve-o e reportou o incidente aos agentes da lei”, registra a Reuters. “Queremos reforçar aos nossos consumidores que os seus dados pessoais não foram comprometidos em nenhum momento durante o incidente.”

O caso veio à tona nesta semana após receber cobertura da mídia australiana. O jovem acessou os servidores da Apple de forma não autorizada por diversas vezes no período de um ano até que a empresa percebeu e solicitou ajuda ao FBI, a polícia federal dos Estados Unidos. A AFP, polícia federal da Austrália, também ofereceu suporte para capturar o hacker.

O garoto, que não teve o seu nome revelado, armazenou os 90 GB de dados roubados em uma pasta chamada “hacky hack hack” em seu computador (pois é) e agora aguarda a decisão da justiça sobre a sua pena. A sentença será anunciada em 20 de setembro.

Cupons de desconto TecMundo: