O WannaCry é aquele ransomware que infectou mais de 300 mil computadores pelo mundo todo, se lembra? Agora, cibecriminosos estão se aproveitando da fama do software maliciosos para assustar pessoas e empresas e ainda tentar ganhar um dinheiro em cima disso.

Segundo a unidade antifraude de Londres (Reino Unido), pessoas estão recebendo emails alertando que elas estariam infectadas pelo WannaCry. E não só o computador que recebe o email, mas também o smartphone e qualquer outro gadget que ela esteja em posse.

Os 'emails do WannaCry' são projetados para causar pânico

A unidade comentou que recebeu mais de 300 relatos de emails em apenas dois dias. Obviamente, o email não passa de um golpe: ele pode até assustar, mas não faz nada além disso, já que não possui ao menos um arquivo malicioso ou link para tal.

"Os 'emails do WannaCry' são projetados para causar pânico e levá-los a acreditar que o seu computador está infectado pelo ransomware WannaCry", alertou a Action Fraud. 'Na realidade, os emails são apenas um exercício de phishing'.

Phishing é um método de ataque simples, baseado no desconhecimento da vítima — por isso, se traduzirmos, temos algo como "pescaria". Cibercriminosos utilizam links/mensagens atraentes ou mexem com a ganância de um usuário de PC (vide emails com prêmios em dinheiro) ou smartphone para ter sucesso ao implantar um malware ou roubar dados.

Digamos que é fácil deixar o WannaCry longe do seu computador: tenha o sistema operacional sempre atualizado com a última versão disponível

Assim que as vítimas recebem o email, os agentes por trás do golpe pedem o valor de 0,1 Bitcoin (US$ 650) para resolver essa questão do WannaCry. O email diz o seguinte: "Olá! WannaCry está de volta! Todos os seus dispositivos foram danificados com o nosso programa instalado neles. Melhoramos a operação do nosso programa, assim você não poderá recuperar os dados após o ataque", em óbvia mentira.

Cupons de desconto TecMundo: