YouTube amanheceu esta terça-feira (10) com vários de seus hits mais visualizados invadidos por hackers, que aprontaram o chamado “deface” — um ataque considerado de baixo perigo e pouco sofisticado, mas suficiente para alterar o conteúdo ou a estética de páginas. A primeira vítima registrada, segundo o The Verge e a BBC, foi “Despacito”, de Luis Fonsi e Daddy Yankee, que na semana passada acabou de cravar o recorde da plataforma com 5 bilhões de visualizações.

Antes da faixa ser removida temporariamente, suas prévias de imagens mostravam uma referência aos ladrões da série “La Casa de Papel”, da Netflix, e a descrição trazia várias assinaturas, entre elas os recorrentes “Prosox” e “Kuroi’SH”, com a mensagem “Palestina Livre”. Depois de algum tempo, o material foi restabelecido.

despacito hacker

Vários outros artistas publicados no serviço da streaming da Google pelo canal da Vevo foram atingidos de forma semelhante, a exemplo de Shakira, Selena Gomez, Drake e Taylor Swift. Assim como “Despacito”, tudo aparentemente já voltou ao normal.

shakira hacker

Uma das contas de Twitter atribuídas aos autores até explicou: “Isso é só por diversão, apenas usei o script ‘youtube-mudança-título-vídeo’ e escrevi ‘hackeado’. Não me julgue, amo o YouTube”. Prosox e Kuroi’SH são os mesmos que já haviam postado tweets sem autorização das contas do Now This News e da BBC Arabic Alerts, na sexta-feira passada (06).

O YouTube, a Google e a Vevo por enquanto não falaram nada a respeito.

Cupons de desconto TecMundo: