Quando falamos sobre leis cibernéticas, a Europa costuma estar uns passos à frente do Brasil, que começou a engatinhar nessa área há alguns anos. Uma prova disso é a nova ação do Ministério Público do Reino Unido: crimes de ódio realizados na internet serão julgados como crimes de ódio cometidos no "mundo real".

Segundo a Reuters, o abuso online será "tratado como offline"; algo confirmado pelo próprio Ministério Público em um novo guia publicado ontem (21). O guia ainda traz novas diretrizes no suporte às vítimas com deficiência física e vítimas "bissexuais", possivelmente incluindo as identidades de gênero. De acordo com o MP do Reino Unido, a ideia é que isso encoraje uma maior pressão popular sobre os tribunais — e que as sentenças sobre crimes de ódio sejam maiores.

Crime de ódio: ofensas com motivação de hostilidade ou preconceito, incluindo racismo, sexismo e homofobia

Alison Saunders, promotora do Ministério Público do Reino Unido, disse que o crime de ódio é "subestimado. Às vezes as pessoas acham que apenas precisam suportá-lo... Este absolutamente não é o caso". Saunders também ressaltou que este tipo de crime online pode incendiar opiniões de maneira errada, como os recentes eventos acontecidos em Charlottesville (EUA), no qual nazistas, a extrema-direita e neoliberais marcharam lado a lado.

"Seja ouvindo gritos na rua, vendo pinturas na parede de casa ou um lendo tweets na sala, o impacto do abuso de ódio sobre um vítima é igualmente devastador", notou Saunders. O Escritório da Coroa, da Escócia, já havia notado que "se é ilegal nas ruas, é ilegal online" em 2014.

Vale lembrar que entre 2015 e 2016, o Ministério Público do Reino Unido sentenciou mais de 15 mil crimes de ódio, o maior número já registrado.

Manifestação da extrema-direita em Charlottesville (EUA)

E no Brasil?

Enquanto no Brasil não existem departamentos específicos para crimes de ódio na internet, é possível levar a ação de injúria para frente. Existem departamentos "físicos", principalmente policiais, que lidam com estes problemas. Por aqui, as leis existentes focam no racismo, injúria racial e outros crimes motivados pelo preconceito. Infelizmente, ainda não há uma lei que deixe mais claro o crime de homofobia, mas ele pode ser enquadrado no "objetivo fundamental da República", que é o de "promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade, ou quaisquer outras formas de discriminação" (art. 3°, IV).

Por aqui, o crime de racismo e injúria racial têm pena de 1 a 3 anos de reclusão, além de multa. Com apologia ao nazismo, essa pena pode ser agravada para 5 anos, mais multa e destruição de qualquer material apreendido.

Além das autoridades locais, como delegacias policiais, você também pode registrar abusos online na Safernet. Clique aqui para saber mais ou denunciar

Cupons de desconto TecMundo: