A tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte vem aumentando a cada dia, e por conta disso especialistas e autoridades norte-americanas estão temendo um ciberataque vindo diretamente do país governado pelo ditador Kim Jong-um.

“Estamos preocupados há algum tempo que um dos caminhos que a Coreia do Norte pode escolher para provocar uma retaliação contra um avanço dessa tensão seja no meio cibernético, e particularmente realizar um ataque no nosso setor financeiro. Essa é uma arte que eles conseguiram aperfeiçoar contra a Coreia do Sul”, comentou Dmitri Alperovitch, um dos fundadores da empresa de segurança cibernética Crowdstrike.

Vale lembrar que o ataque ocorrido em 2014 contra a Sony Pictures foi atribuído a hackers da Coreia do Norte, o que, segundo especialistas, pode dar uma ideia daquilo que o país pode fazer para afetar não apenas uma empresa, mas a economia norte-americana.

A Coreia do Norte é capaz de realizar ataques cibernéticos maliciosos, como eles já demonstraram anteriormente ao invadirem os servidores da Sony

“A Coreia do Norte é capaz de realizar ataques cibernéticos maliciosos, como eles já demonstraram anteriormente ao invadirem os servidores da Sony”, comentou um oficial da inteligência norte-americana.

Ameaças globais

Somado a isso, a inteligência norte-americana já colocou a Coreia do Norte como um dos maiores perigos nesse campo, colocando apenas a Rússia, a China e o Irã entre os potenciais adversários que possam causar danos nas redes de computadores norte-americanas.

Foi mencionado ainda que os Estados Unidos possuem poder para responder à altura caso sejam atacados, mas que ainda assim está vulnerável a esse tipo de ameaça.

Cupons de desconto TecMundo: