De acordo com analistas consultados pelo The Hollywood Reporter, a Sony Pictures terá um prejuízo de cerca de US$ 200 milhões em decorrência dos ataques hacker que comprometeram toda a rede da empresa e têm causado inclusive uma crise internacional entre EUA e Coreia do Norte.

Esse valor seria composto pelo prejuízo de US$ 44 milhões somente para a produção do filme A Entrevista, além de gastos com publicidade dessa produção, completa reestruturação de seus sistemas e também indenizações que devem ser pagas a ex-funcionários que processaram o estúdio pelo vazamento de suas informações pessoais.

Base japonesa poderia vender o estúdio

Por conta de todo esse escândalo, a Sony Pictures está muito fragilizada no mercado audiovisual de Hollywood, o que se reflete nas ações que a companhia negocia na bolsa. Somente na última sexta-feira (19/12), a queda acumulada era de 4,9%. Dessa forma, já especula-se que o conglomerado japonês, Sony Corporation, possa vender o estúdio para não prejudicar suas operações no setor mobile, de games e outros.

Apesar disso, analistas de mercado acreditam que a Sony Pictures não será vendida pela Sony Corp. para terceiros, principalmente agora que a empresa está perdendo valor em face aos problemas do ataque hacker. Essa divisão da empresa vale cerca de US$ 10 bilhões.

O atual CEO do grupo, Kazuo Hirai, é um dos defensores de manter a Sony unida em todos os seus negócios, mas, mesmo assim, há poucos meses, a divisão de computadores da corporação foi vendida.

Cupons de desconto TecMundo: