Sua mãe, sua avó, ou talvez até você mesmo já deve ter dito ou ouvido algo como: “Essas crianças de hoje em dia já nascem sabendo mexer com toda essa tecnologia”. Um fato é inquestionável: nunca houve uma geração tão conectada como a atual. As crianças e adolescentes têm acesso a smartphones, tablets, computadores e jogos eletrônicos cada vez mais cedo. Às vezes, antes mesmo de nascerem, elas já têm perfis nas redes sociais (e provavelmente já receberam mais curtidas do que você).

Toda essa predisposição tecnológica deveria então, na teoria, formar crianças cada vez mais preparadas para os desafios da segurança e privacidade online. Mas, parece que não é bem isso que está acontecendo.

A pedido da Microsoft, a Ipsos, empresa de consulta e inteligência de mercado e realizou uma pesquisa em 12 países que entrevistou 1000 pessoas. O estudo constatou que:

  • Cerca de 50% das vítimas de golpes na internet são jovens entre 18 e 34 anos
  • 34% das vítimas tem entre 36 a 54 anos
  • E apenas 17% são pessoas com mais de 55 anos

O que isso realmente significa? Pelo visto a geração Y ou Millennials - jovens nascidos depois dos anos 80 que hoje tem entre 20 e 35 anos - não são tão experientes na frente da tela como a lógica parecia indicar.

Tem um porém?

É digno de nota que, estatisticamente falando, eles representam uma boa parcela da população mundial. Além disso, os mais velhos não usam a internet com a mesma frequência que jovens adultos com menos de 35 anos. Mas, a pesquisa ainda serve de alerta porque mostra que apenas 20% dos entrevistados levaram as fraudes a sério. Isso indica que a maioria sequer dá importância aos perigos que golpes assim representam.

Naturalmente, esses dados não servem para rotular ninguém seja qual for a idade, mas, mostram uma realidade que a maioria não gostaria de admitir: a geração atual parece não estar tão preparada para os desafios da segurança digital.

Os golpes evoluíram e não se parecem mais com “issonãoéumvírus.exe”. Por isso, ainda valem os alertas de sempre: não clique em links ou anexos em e-mails estranhos ou que você recebe nas redes sociais. Tenha cuidado na hora de baixar aplicativos, games ou qualquer outro tipo de mídia. Verifique a segurança de sites que pedem seus dados na web.

Ainda valem os alertas de sempre: não clique em links ou anexos em e-mails estranhos ou que você recebe nas redes sociais

Cuidar da segurança digital é assunto sério. Golpes simples podem ter consequências trágicas como exposição de informações íntimas na internet, sequestro digital, clonagem de dados e outras ameaças que se multiplicam dia a dia. Aqui no Tecmundo nós já falamos sobre como você pode se proteger. Se quiser acessar a matéria é só clicar aqui.

E você? Acha importante os pais falarem sobre esse assunto com seus filhos para eles crescerem preparados para lidar com esses desafios digitais? Ou você acredita que os jovens precisam dar mais atenção ao conteúdo que acessam na web?

********

Este texto faz parte do programa TecMundo Experts, pelo qual leitores com alguma especialidade em tecnologia podem encaminhar seus conteúdos para o TecMundo. As matérias publicadas aqui são enviadas de modo voluntário e sem vínculo empregatício.

Cupons de desconto TecMundo: