Empresas de cartão de crédito nos EUA implementam nova medida de segurança

1 min de leitura
Imagem de: Empresas de cartão de crédito nos EUA implementam nova medida de segurança
Avatar do autor

Nos Estados Unidos, dois terços das fraudes com cartões de crédito acontecem com clones deles sendo feitos a partir do roubo das informações enquanto são usados em terminais de pagamentos comuns, desses que existem em qualquer loja. Para aumentar a segurança de seus clientes, as principais operadoras de cartão daquele país decidiram tomar novas medidas para inibir esse tipo de crime.

MasterCard, Visa, Discover e American Express estabeleceram desde o ano passado a data de ontem, 1 de outubro de 2015, como o prazo limite para que os estabelecimentos americanos adotassem um novo modelo de terminal de pagamento, capaz de ler os chips EMV. A sigla vem de EuroPay, MasterCard e Visa, e são esses novos chips embutidos nos cartões que as operadoras esperam que inibam a clonagem.

Eles são equipados com uma tecnologia capaz de gerar um código único para cada transação realizada com eles, o que em teoria os tornaria muito mais difíceis de serem copiados. Na Europa, uma tecnologia semelhante já existe desde 2005. A desvantagem deles é que, por conta da verificação desses códigos, as operações de pagamento demorariam um pouco mais do que o normal para serem finalizadas.

Em 2017, o sistema será adotado também em caixas eletrônicos e bombas de posto – nos EUA, motoristas que pagam pelo combustível com cartão realizam a operação diretamente na bomba. Apesar do esforço das companhias que emitem os cartões, de acordo com um levantamento feito por uma firma de consultoria em setembro, apenas 27% dos estabelecimentos já adotaram os novos terminais.

O motivo da baixa adesão é o custo que esses aparatos demandam, além da necessidade de treinar funcionários para operá-los. No entanto, especialistas da área sabem que isso dificilmente vai sanar o problema completamente. Sempre que uma nova medida de segurança é implementada, uma nova forma de explorar as falhas no sistema também surge. O objetivo da adoção dos chips EMV é pelo menos tornar essas falhas menos frequentes.

O que você acharia se o Brasil resolvesse adotar os chips EMV para aumentar a segurança de dados dos usuários de cartão de crédito? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Empresas de cartão de crédito nos EUA implementam nova medida de segurança