Uma das principais preocupações dos internautas na atualidade é a questão da segurança da informação. Eventos recentes, tais como o roubo de mais de um bilhão de senhas e contas de usuários, reforçam a sensação de insegurança. Uma das alternativas, sugerem os especialistas do Laboratório da ESET América Latina, é optar por uma navegação anônima na web com o uso do Tor.

Tor é um software livre e de código aberto que garante o anonimato dos usuários durante a navegação na internet. “Por meio dele, é possível evitar golpes e ameaças voltadas a roubar dados pessoais e credenciais de acesso dos internautas”, afrima Camillo Di Jorge, Gerente Regional da ESET Brasil.

No entanto, para que o uso do Tor garanta realmente o anonimato dos usuários, os especialistas da ESET sugerem os seguintes cuidados:

Tráfego de rede

Ao utilizar o Tor, nem todo o tráfego do computador entra em modo anônimo de forma automática, a menos que os serviços estejam configurados corretamente. Por essa razão, o usuário deve estar ciente dos serviços que são utilizados e se certificar de que os mesmos foram configurados de forma adequada.

Uso de acessórios

Alguns plugins instalados nas configurações do browser podem evitar a navegação anônima. Assim, é aconselhável não instalar add-ons no navegador pré-configurado, mas caso seja necessário, faça isso manualmente.

Usando HTTPS

O tráfego enviado por meio da rede Tor é transmitido de forma criptografada, mas uma vez que a página é fechada, a criptografia só depende do site visitado. Por isso, recomenda-se a conexão com sites via protocolo seguro HTTPS.

Download de documentos

Os documentos que você baixar e usar enquanto navega com Tor podem conter recursos baixados pelo aplicativo que é executado fora do âmbito da rede anônima, revelando o endereço IP real utilizado. Nesses casos, recomenda-se desligar o computador da rede e, em seguida, abrir os documentos.

Cupons de desconto TecMundo: