A Microsoft anunciou recentemente que vai oferecer seus recursos Azure de computação em nuvem para pesquisadores com trabalhos focados no vírus Ebola. Durante uma apresentação em São Francisco, o CEO da empresa Satya Nadella apresentou o programa “Microsoft Azure Award for Ebola Research”, cujo objetivo é facilitar o trabalho e o compartilhamento de descobertas na comunidade de pesquisa.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, a atual epidemia do vírus já está afetando vários países no oeste da África e ao menos um caso importado a Libéria levou a contaminações locais associadas no território dos EUA. O presidente estadunidense, Barack Obama, declarou que a epidemia e a crise humanitária dela decorrente são questões importantes para a segurança nacional.

Por esses motivos, a Microsoft está solicitando por propostas de projetos que usem a computação em nuvem para possibilitar maior compreensão do contágio e cura do vírus Ebola e de seus fatores associados. Os pedidos aprovados serão premiados com a distribuição de recursos de computação e armazenamento do Azure.

Como participar

Os pesquisadores interessados podem se inscrever no programa preenchendo o formulário disponível neste link, onde devem inserir informações pessoais e dados sobre seu trabalho. As propostas devem ser feitas em inglês, não podem ser maiores do que três páginas (ou 1 mil palavras) e têm que conter a palavra Ebola no título, além de serem acompanhadas por um resumo de até 100 palavras traçando seu objetivo.

Atualmente, não há um prazo para a submissão das propostas, mas os inscritos devem estar afiliados a uma instituição acadêmica para se qualificar para o projeto. A Microsoft ressalta estar particularmente interessada em ideias que forneçam acesso a serviços e dados valiosos para pesquisadores e profissionais de saúde que estejam focados na crise do Ebola.

Cupons de desconto TecMundo: