O Coronel George Peoples se prepara para uma cirurgia. (Fonte da imagem: DOD/The Daily)

Pesquisas realizadas pelas Forças Armadas dos EUA e a empresa Galena Biopharma originaram uma vacina capaz de reduzir significativamente a recorrência de câncer e que poderá, após mais avanços, prevenir os cânceres de cólon, próstata e pulmão.

De acordo com o site The Daily, a droga desenvolvida por cientistas do San Antonio Military Medical Center, no Texas, é chamada de E-75 ou NeuVax. A vacina funciona utilizando o próprio sistema imunológico do paciente, treinando-o para se familiarizar com uma proteína comum nas células cancerígenas.

Assim, os sistemas de defesa do corpo estão preparados para identificar e destruir as células doentes. Nos testes realizados em um grupo de mulheres que já havia tido câncer de mama, 20% das que faziam parte do grupo de controle, ou seja, que não tomaram a E-75, desenvolveram a doença novamente. Enquanto isso, apenas 10% das mulheres que receberam a vacina apresentaram o câncer pela segunda vez.

Segundo o líder da pesquisa, o Coronel George Peoples, a E-75 pode ser uma alternativa mais eficaz que as drogas usadas atualmente, como a Herceptin – medicamento que funciona para cerca de 20% dos casos em que é usado. A expectativa dos cientistas é que a nova vacina alcance taxas de eficiência de até 60%.

A NeuVax ainda está em fase de desenvolvimento, precisando de muitos testes clínicos para ser reconhecida como um tratamento para o câncer. Por isso, os pesquisadores são cautelosos em fazer prognósticos do potencial de atuação da E-75, mas os primeiros resultados são animadores.

Cupons de desconto TecMundo: