Cada vez mais, os acessórios “saudáveis” fazem parte da tecnologia e da vida de todos nós, uma vez que o cuidado com a saúde e o bem-estar é algo mais priorizado em nossa agenda. Ciente disso, um ex-chefão da Google, que atuou de forma crucial no Google+, está encabeçando o desenvolvimento de um dispositivo chamado Kardia, que é capaz de se acoplar aos aparelhos e monitorar o batimento cardíaco dos usuários.

Vic Gundotra foi um pivô na Google. Ele atuou como vice-presidente de engenharia na empresa e foi o líder do Google+. Para que se tenha uma ideia, o cara chegou a entrar numa privilegiada lista de potenciais candidatos a assumir o bastão de CEO da gigante das buscas. No final das contas, a promoção não aconteceu, e Gundotra deixou a companhia norte-americana para então se tornar o CEO da AliveCor, fabricante pronta para lançar um produto que monitora o batimento cardíaco e, portanto, é absolutamente voltado ao mercado mobile.

O Kardia estará disponível em três tipos de acessórios: um case de smartphones, um encaixe diretamente no celular e um acessório para o Apple Watch. Os cases para celulares iOS, no entanto, estão sendo concebidos apenas para trabalhar com os modelos iPhone 5/5s e 6/6s. Já no caso do Android, tanto o dispositivo quanto o app – que será essencial para a experiência completa do monitoramento – devem ser compatíveis com a maioria dos aparelhos.

Se o seu dispositivo não tiver um case que sirva ao produto, haverá também uma espécie de “chapa” que poderá ser acoplada na traseira do smartphone (de uma forma que ainda não ficou clara). Para o Apple Watch, a ideia é prática e genial: uma pulseira alternável.

A AliveCor diz que o Kardia já foi liberado pela FDA (sigla para “Food and Drug Administration”, ou Administração de Comidas e Remédios, entidade dos EUA), ou seja, o produto está com sinal verde para ser comercializado.

Kardia terá três tipos de acessórios e plena integração com smartphones

A promessa do dispositivo é fazer um monitoramento completo de seus batimentos cardíacos, com observação das palpitações, coleta de informações acerca da respiração, hábitos alimentares, qualidade do sono e detecção dos padrões de exercícios físicos. Todas essas características são interessantes na medida em que a AliveCor está vendendo a ideia do produto como um dispositivo voltado à saúde do coração, e não especificamente como um acessório fitness. Basicamente, a ideia do Kardia é transparente: monitorar seu coração, identificar o comportamento dele e ser capaz de reportar isso ao usuário com facilidade. Pode ser um jeito de “cortar caminho” no médico.

Preços e disponibilidade

Conforme mencionado nesta matéria, o Kardia estará disponível em três tipos de acessórios: o encaixe que vai na traseira do smartphone sairá por US$ 99 (aproximadamente R$ 386 na atual cotação do dólar); os cases para iPhone 5/5s custarão US$ 109 cada (cerca de R$ 425), e os de 6/6s pedirão US$ 114 (R$ 444); por fim, a versão para Apple Watch ainda precisa ser liberada pela FDA, e aí o preço será definido.

O Kardia deve ser disponibilizado em todas as versões até o final deste ano. Como sempre, primeiramente nos EUA, sem previsão imediata para outros mercados.

Pelo que leu do Kardia, acessório para monitorar batimento cardíaco, o que você achou? Comente no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: