Se você achava que as redes sociais são apenas uma forma divertida de passar o tempo e manter contato com seus amigos e familiares, então saiba que elas podem ser bem mais sérias do que você pensava. O brasiliense Daniel Curado, de 24 anos, notou o potencial da difusão da internet e resolveu se juntar a um colega para montar uma empresa baseada em uma das principais “necessidades” criadas por esse mercado.

A companhia dos jovens é especializada em vender pacotes cujo propósito principal é aumentar a popularidade de seus clientes, sejam eles empresas, produtos específicos, celebridades ou pessoas comuns que buscam atenção. Entre as ofertas do empreendimento estão 500 curtidas em postagens ou perfis no Facebook dentro de quatro horas, o que sai por R$ 18,90, e 1 mil seguidores a mais no Instagram no prazo de 24 horas, com o custo de R$ 25,90.

Tanto Curado quanto seu sócio costumavam trabalhar em agências de publicidade em Brasília e notaram a necessidade de pessoas e empresas em aumentar suas quantidades de curtidas e seguidores nas redes sociais. Os dois então buscaram “fornecedores” em todos os continentes, criando contatos em países como Estados Unidos, Canadá, Portugal e China

Como se faz

O funcionamento do negócio se dá de uma forma aparentemente simples. Após receberem o pedido e a confirmação do pagamento, os brasileiros entram em contato com seus parceiros internacionais, que então “convencem” usuários comuns a curtir, compartilhar, comentar e seguir os clientes. O método desse convencimento não foi explicado pelo jovem empresário durante sua conversa com o G1.

Enquanto os fornecedores fazem seu trabalho, os brasilienses também divulgam as páginas dos clientes por conta própria para chegar ao máximo de pessoas mais rapidamente. Além do Facebook e do Instagram, Curado afirma que sua empresa também trabalha com Twitter, YouTube, Google+, SoundCloud e sites específicos.

De acordo com o jovem, hoje sua empresa costuma vender entre cinco e dez desses pacotes por dia, o que não é o suficiente para que os sócios se mantenham financeiramente só com os ganhos da empresa. Curado afirma que seu perfil de clientes é variado e conta com empresas, pessoas de todas as idades, celebridades e mulheres bonitas, entre outros, com motivos que vão desde questões corporativas até a pura vontade de aparecer – ou para atingir mais curtidas e seguidores sozinhos.