(Fonte da imagem: Reprodução/Lulu)

A festa acabou: o aplicativo Lulu, que causou muita polêmica nas últimas semanas por permitir avaliações anônimas de mulheres a qualquer rapaz cadastrado do Facebook, mudou radicalmente a política do serviço e perdeu uma das suas principais características. Após tanta discussão, os perfis dos homens que tiveram os dados puxados automaticamente da rede social foram removidos – e, a partir de agora, apenas quem quiser receber elogios e críticas no app será julgado.

A decisão pode ter algo a ver com a tentativa de proibição do app por um advogado goiano. Embora ainda não tenha sido julgado, o caso pode ter afetado os planos da empresa dona do Lulu.

Isso significa que você já está excluído da rede e não precisa mais fazer o descadastramento manual no serviço. Para ser avaliado no novo Lulu, é necessário baixar o app e autorizar o uso das suas informações pessoais. Por enquanto, parece que a adesão não é tão alta, o que pode causar ao app uma queda de popularidade considerável.

Com a mudança no funcionamento, o Lulu ainda preparou um "presente de Natal" para as fãs do serviço: o site "Bons Partidos no Lulu", que tenta convencer os homens a entrarem conscientemente na brincadeira. Quem participar terá um bônus: até 25 de dezembro, será possível acompanhar a própria nota e as hashtags recebidas sem precisar espiar no smartphone de uma amiga.

Cupons de desconto TecMundo: