Você sabe quanto tempo seria preciso para localizar uma pessoa com a ajuda das redes sociais?

De acordo com um estudo realizado por Alex Rutherford, do Masdar Institute of Science and Technology de Abu Dhabi, esse tempo é de aproximadamente 12 horas.

Para descobrir isso, foi criada uma competição chamada Tag Challenge, na qual o objetivo era encontrar cinco indivíduos diferentes em cinco cidades distintas na América do Norte e na Europa.

As únicas pistas que os competidores tinham antes de iniciar as buscas eram uma foto do indivíduo, seu nome e o nome da cidade em que ele se encontrava. Além disso, essa pessoa também estava vestindo uma camiseta com a logo do evento.

12 horas de separação

Rutherford e sua equipe venceram a disputa, tendo conseguido identificar três dos cinco indivíduos em apenas 12 horas. Segundo ele, o fator-chave que permitiu a realização da façanha é a capacidade dos participantes de atingir outras pessoas que possam ajudar na causa. Segundo ele, o fenômeno das “12 horas de separação” depende fundamentalmente da capacidade das redes sociais para se mobilizar de forma direcionada.

Apesar de impressionante, o estudo de Rutherford não responde uma importante questão: quantas pessoas foram indicadas erroneamente (falsos-positivos) durante o processo?

Esse tipo de problema ficou evidente depois dos ataques ocorridos em Boston, quando as redes sociais correram para tentar identificar os criminosos nas imagens e falharam quando apontaram o dedo para inocentes.

Cupons de desconto TecMundo: