Instagram: confirmação em vídeo é burlada com boneca Barbie

2 min de leitura
Imagem de: Instagram: confirmação em vídeo é burlada com boneca Barbie
Imagem: YouTube Alexander Chalkidis/Reprodução
Avatar do autor

Já há alguns anos o Instagram tem testado novas formas de verificação para evitar contas falsas, sendo uma das mais recentes a confirmação de identidade por vídeo-selfie. Um produtor de conteúdo conseguiu, porém, “driblar” essa verificação utilizando uma boneca Barbie.

Alexander Chalkidis é um grego que tem um canal pequeno no YouTube, com menos de mil inscritos. Na última terça-feira (16), ele resolveu fazer um teste para verificar se seria possível burlar o novo método de verificação da rede social utilizando um brinquedo, o que acabou dando certo.

A confirmação de identidade do Instagram pede para que o usuário abra a câmera frontal e fique movimentando a cabeça em várias direções. Chalkidis utilizou uma boneca para reproduzir os movimentos e mesmo assim conseguiu uma liberação, imagina-se que o sistema de segurança da plataforma não se baseia em biometria, sendo possivelmente apenas um captcha mais complexo.

“Sou homem, o Instagram sabe que sou homem, postei milhares de fotos minhas como homem. Meu perfil do Instagram está conectado ao meu Facebook, que há muitos anos sabe que sou homem. Então, quando eu consegui superar a verificação ‘biométrica’ com uma Barbie, obviamente, feminina, bem, você se pergunta se alguém na Meta/Facebook/seja lá o que se chama hoje em dia realmente sabe programar alguma coisa”, questionou Chalkidis.

A situação fica ainda mais esquisita porque antes de testar a Barbie, o grego já havia realizado o mesmo “experimento” com um boneco Ken. Ele disse que o acontecimento mostra que pelo menos por ora a plataforma não salva os dados biométricos dos usuários. “Se o objeto for vagamente parecido com um rosto humano, ele passa, fim da história”, ele argumentou.

Novo método de verificação

Nas últimas semanas, vários usuários do Instagram começaram a notar um pedido de confirmação por meio de vídeo selfie. Matt Navarra, que é especialista em redes sociais, falou sobre o assunto nesta semana no Twitter.

Como o assunto acabou viralizando, a equipe de Relações Públicas (RP) da rede social se pronunciou oficialmente e negou que estava fazendo reconhecimento facial no método de segurança. A empresa explicou que está aplicando o novo sistema de verificação há mais de 1 ano para confirmar se há uma pessoa de verdade comandando uma conta.

“Uma das maneiras de usar selfies de vídeo é quando pensamos que uma conta pode ser um bot. Por exemplo, se a conta curte muitas postagens ou segue milhares de contas em questão de segundos, as selfies de vídeo nos ajudam a determinar se há uma pessoa real por trás da conta ou não”, de acordo com explicação da equipe.

Os representantes do Instagram acrescentaram que os vídeos-selfies são analisados por pessoas do time da rede social, e os vídeos são excluídos em 30 dias.