Nicki Minaj faz posts antivacina e Twitter não vê violação de regras

2 min de leitura
Imagem de: Nicki Minaj faz posts antivacina e Twitter não vê violação de regras
Imagem: Lightspace Studios/Wikimedia Commons
Avatar do autor

A rede social Twitter não vai agir para corrigir a desinformação e os conteúdos antivacina publicados pela cantora Nicki Minaj em seu perfil na noite da última segunda-feira (14).

A artista de 22,6 milhões de seguidores criticou a obrigatoriedade de que todos os convidados para o Met Gala 2021 estivessem vacinados e, como ela mesma ainda não se imunizou, optou por ficar de fora do evento.

Nas publicações, ela relata que "vai pesquisar o suficiente" sobre tomar ou não uma vacina e que não tomaria a dose apenas para a festa, mas recomenda a todos o uso de máscaras seguras.

Além disso, ela relatou que seu primo, que mora em Trinidad & Tobago, "não vai se vacinar porque o seu amigo se imunizou e ficou impotente" por causa de testículos inchados.

Nos comentários, especialistas em saúde alertam que esse não é um dos poucos e raros efeitos colaterais da vacina. "Então apenas reze a respeito e garanta que você está confortável com a sua decisão, não intimidado", escreveu a artista.

Por outro lado, Minaj também falou que "provavelmente será vacinada" para entrar em turnês, já que o comprovante de imunização será requisitado em aeroportos, e deixou a escolha sobre receber ou não a imunização cabe a cada pessoa.

E agora?

Apesar do conteúdo antivacina e contendo desinformação, sem contar a grande capacidade de disseminação por parte de uma celebridade, as publicação não serão sequer sinalizadas como potencialmente falsas no site. "Os tweets aos quais você se refere não estão em violação das regras do Twitter", afirmou um porta-voz da plataforma ao site The Verge.

O Twitter recentemente fechou uma parceria com agências de notícias para combater fake news na rede, enquanto plataformas como o Facebook deletam ativamente contas e páginas de influenciadores antivacina.