Vídeo com 'rasante' de avião em Congonhas impressiona nas redes

2 min de leitura
Imagem de: Vídeo com 'rasante' de avião em Congonhas impressiona nas redes
Imagem: Plane Spotter Joinville/Reprodução
Avatar do autor

Um vídeo impressionante que mostra o voo rasante de um avião no aeroporto paulistano de Congonhas viralizou nas redes sociais nesta quarta-feira (11). Apesar de o registro ter sido feito no Brasil, uma página em inglês sobre aviação ajudou a espalhar o conteúdo.

De acordo com o perfil Breaking Aviation News & Videos, o registro foi realizado pelo produtor de conteúdo Plane Spotter Joinville. A filmagem mostra uma aeronave GOL 737-800 “quase ficando sem pista na decolagem do Aeroporto de São Paulo/Congonhas”.

As imagens não são exatamente uma novidade, já que o Aeroporto de Congonhas, localizado no bairro de Vila Congonhas na Capital Paulista, é um dos maiores do país e chegou a movimentar mais de 22 milhões de passageiros em 2019. Apesar disso, chama a atenção como a decolagem parece ter demorado um pouco, fazendo com que a aeronave passasse próximo dos prédios na região.

Muita gente repercutiu o vídeo no Twitter e comentou sobre a sensação de adrenalina que os passageiros daquele voo devem ter sentido.

Sobre o aeroporto

Além de estar localizado no meio de um bairro residencial, o que por si só deixa uma sensação esquisita ao ver pousos e decolagens, o Aeroporto de Congonhas ainda tem uma pista considerada “pequena” no mundo da aviação.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a pista principal de Congonhas tem 1.940 metros de comprimento. A título de comparação, a pista principal do Aeroporto de Guarulhos, o maior do Brasil, tem 3.700 metros de comprimento.

Apesar disso, é importante lembrar que foi a cidade de São Paulo que cresceu ao redor de Congonhas e não o contrário, já que o local foi inaugurado na década de 30. Além disso, o ponto de pousos e decolagens respeita todos os critérios de operação exigidos pelos órgãos controladores e se prepara, inclusive, para voltar a realizar voos internacionais nos próximos anos.