Twitter libera função 'quem pode responder' em tweets antigos

1 min de leitura
Imagem de: Twitter libera função 'quem pode responder' em tweets antigos
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

Confirmando os rumores, o Twitter anunciou nesta terça-feira (13) uma alteração no recurso “quem pode responder”, usado para moderar as interações na plataforma. A partir de agora, será possível escolher os usuários autorizados a participar da conversa em tweets já publicados.

Anteriormente, a plataforma só permitia definir quem pode responder ao tweet antes da publicação. Na hora da postagem, o usuário tem a opção de liberar as respostas para qualquer pessoa, apenas para quem ele segue ou somente para os perfis mencionados na mensagem.

Mas com a mudança, passa a ser possível controlar os usuários participantes da conversa também nas mensagens antigas. Basta abrir o tweet, clicar no ícone dos três pontos, no canto direito superior, e ir à alternativa “Altere quem pode responder”, selecionando a opção desejada.

A mudança já chegou aos apps e versão web da plataforma.A mudança já chegou aos apps e versão web da plataforma.Fonte:  Twitter/Divulgação 

De acordo com a rede de microblog, a alteração começou a ser disponibilizada gradativamente para toda a base de usuários, tanto nos apps para Android e iOS quanto na versão web do serviço. E se a novidade ainda não estiver disponível em seu perfil é só aguardar a atualização.

Proporcionando conversas mais significativas

Antes de liberar a novidade para todos, o Twitter disponibilizou a função para um grupo limitado de usuários, que começou a testar a ferramenta em maio. Segundo a empresa, a nova configuração ajudou as pessoas a “se sentirem mais seguras” e protegidas de spams e abusos online.

O feedback recebido pela rede social mostrou também que o recurso contribuiu para a diminuição do número de respostas indesejadas e proporcionou conversas mais significativas na plataforma. Na pesquisa, os usuários disseram ainda ativar a moderação principalmente nos tweets sobre temas delicados, como política e questões sociais.

Vale destacar que a função pode ser usada tanto para abrir uma conversa anteriormente restrita, com capacidade para render boas discussões atualmente, como para “fechar” a interação em torno de uma antiga e polêmica publicação.