Facebook perde parceiro de anúncios em realidade virtual no Oculus

2 min de leitura
Imagem de: Facebook perde parceiro de anúncios em realidade virtual no Oculus
Imagem: Reprodução/Resolution Games
Avatar do autor

Menos de uma semana após o início dos testes de veiculação de anúncios em realidade virtual, a Resolution Games, primeira parceira do Facebook na abordagem dentro da plataforma Oculus, decidiu "pular fora" do negócio. Além disso, ao que tudo indica, jogadores ficaram furiosos com a medida.

No perfil do Twitter oficial de Blaston, game no qual a novidade seria implementada, os responsáveis pelo título sugeriram que o movimento era necessário. O motivo? A equipe recebeu feedbacks nada animadores.

"Percebemos que o Blaston não é a melhor opção para esse tipo de publicidade, portanto, implementá-la já não faz mais parte de nossos planos", destacaram em postagem na última segunda-feira (21).

Tommy Palm, cofundador e CEO da desenvolvedora, já havia dado indícios de que as coisas não andavam bem. “Percebemos as críticas negativas e, embora ninguém goste de ver um de seus jogos sob essa perspectiva, essas respostas são maiores do que o Blaston e algo que a indústria tem visto há anos", disse, por e-mail, depois de notar uma queda crescente de avaliações.

"Na Resolution Games, qualquer integração que fazemos leva em consideração os jogadores e suas experiências. Todas essas valiosas informações serão analisadas com cuidado", complementou.

Testes não agradaram a jogadores.Testes não agradaram a jogadores.Fonte:  Reprodução/Facebook 

Novas estratégias

Ao contrário de outras soluções do Facebook, o Oculus não é gratuito, sendo que o headset Quest 2 custa a partir de US$ 299. Além disso, Blaston é um jogo pago. Esses podem ter sido alguns dos motivos pelos quais o público se mostrou particularmente insatisfeito.

"Nossa missão na Resolution Games sempre foi trabalhar para ajudar a indústria como um todo a levar a realidade virtual adiante para o bem de todos os envolvidos. Às vezes, isso significa ser o primeiro a testar alguma coisa para ver o que funciona e o que não funciona", destaca Palm.

"Se anúncios do tipo se tornarem inevitáveis como aconteceu em outras plataformas, queremos garantir que, tendo a chance de começar de novo e fazer certo, seguiremos esse caminho", salienta a desenvolvedora. "Agradecemos todo e qualquer feedback ao longo do caminho para que possamos ter uma conversa construtiva sobre o tema e traçar a melhor estratégia."

Por fim, o perfil do Blaston avisa: "Como alternativa, estamos analisando se é viável mover este pequeno teste temporário para nosso jogo grátis, Bait!, futuramente."

Facebook perde parceiro de anúncios em realidade virtual no Oculus