Tinder é acusado de transfobia após exclusão de perfis

2 min de leitura
Imagem de: Tinder é acusado de transfobia após exclusão de perfis
Imagem: Mercado Livre
Avatar do autor

Nos últimos dias, o Tinder ficou entre os assuntos mais falados do Twitter após ser acusado de transfobia pela artista performática Romagaga. Em um vídeo publicado na rede social durante a madrugada deste domingo (12), a artista relatou que é frequentemente banida do aplicativo por ser trans.

Na denúncia, Romagaga lançou a hastagh #TinderTransfobico, que atraiu mais relatos semelhantes sobre exclusão de contas no app de paquera.

"Está lá o Tinder usando a bandeira LGBT, usando a causa, se promovendo, sendo que nós trans não temos o direito de estar no aplicativo. Eu faço uma conta lá e em um minuto eu sou banida. Qualquer outra trans que faz é banida. Isso não é justo. Isso é crime", diz Romagaga.

Tinder nega acusações

Em buscas de explicações, o Uol entrou em contato com a empresa, que divulgou um comunicado negando as acusações. "Estamos dedicados a tornar o Tinder o melhor aplicativo para todes conhecerem novas pessoas. O Tinder não bane usuários por conta da sua identidade de gênero. [...] No entanto, sabemos que nosso trabalho não está concluído", informa a nota.

No comunicado, a empresa disse que os banimentos podem ser gerados por denúncias injustas de matches em potencial. "Esta é uma questão complexa e multifacetada e estamos trabalhando em estreita colaboração com organizações ao redor do mundo para melhorar constantemente nossas práticas".

A artista Romagaga explica que o problema é muito maior. "Não é só um aplicativo não, eu estou cansada de hipocrisia, das pessoas estarem usando a bandeira LGBT e nós não termos direito nenhum. Essas empresas que estão usando a bandeira aí, quantas trans vocês estão vendo trabalhar?".

Nota oficial do Tinder

Em contato com o TecMundo, o Tinder expressou seu posicionamento em relação ao assunto, com a seguinte nota:

Reconhecemos que a comunidade trans enfrentou desafios no Tinder - incluindo ser injustamente denunciada por possíveis matches - e estamos totalmente comprometidos em fomentar inclusão no nosso aplicativo.

Este mês, nosso recurso Identidade de Gêneros será lançado no Brasil, o que expandirá a funcionalidade disponível para membros que se identificam além dos gêneros  binários. Esse recurso nos permite ser mais vigilante para que as contas pertencentes a membros da comunidade trans não sejam banidas injustamente. À medida que aprimoramos nosso produto com recursos como este, incrementamos nossa capacidade de gerenciar melhor situações multifacetadas como esta. Este é um passo importante e continuaremos trabalhando na experiência da comunidade trans no Tinder.

Qualquer pessoa que acredite que sua conta foi banida devido a denúncias por conta da sua identidade de gênero pode entrar em contato conosco pelo e-mail questions@gotinder.com e nossa equipe analisará a solicitação. Para obter mais informações sobre os nossos esforços para cuidar da nossa comunidade, convidamos você a visitar esta postagem no nosso blog.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Tinder é acusado de transfobia após exclusão de perfis