Twitter esconde post de Trump por 'enaltecimento à violência'

1 min de leitura
Imagem de: Twitter esconde post de Trump por 'enaltecimento à violência'
Imagem: Wikimedia Commons
Avatar do autor

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, teve mais um post moderado no Twitter. Desta vez, uma de suas mensagens foi sinalizada como "enaltecimento à violência" e, seguindo as regras da plataforma, foi ocultada.

Por ser uma publicação de um líder político sobre um acontecimento relevante, o site ainda deixou o texto disponível. Entretanto, é preciso clicar no balão da mensagem para acessá-lo. O tweet anterior do fio não foi considerado ofensivo e não sofreu qualquer tipo de alteração.

A publicação de Trump que foi ocultada na rede social.A publicação de Trump que foi ocultada na rede social.Fonte:  Twitter 

"Esses BANDIDOS estão desonrando a memória de George Floyd e eu não deixarei isso acontecer. Acabei de falar com o governador Tim Walz e disse a ele que o Exército está com ele o tempo todo. Qualquer dificuldade e nós assumiremos o controle. Mas, quando o saque começar, o tiroteio começa. Obrigado!", diz a mensagem.

Protestos nos EUA

A publicação de Trump diz respeito às ações policiais contra manifestações em Minneapolis, nos Estados Unidos. A situação começou com o assassinato de George Floyd, um homem negro desarmado que trabalhava como segurança, morto por um policial que averiguava uma denúncia. A abordagem foi registrada por vídeos gravados por testemunhas usando o celular, com Floyd dizendo que não conseguia respirar por causa da imobilização.

O caso gerou protestos na cidade, inclusive com incêndios causados pelos manifestantes. Casos de saque a estabelecimentos também foram registrados e a polícia usou balas de borracha e gás lacrimogêneo para afastar a multidão. No tweet anterior ao bloqueado, Trump criticou a "falta de liderança do prefeito radical da esquerda" e afirmou que mandaria a Guarda Nacional para "fazer o trabalho do jeito certo".

Fontes

Twitter esconde post de Trump por 'enaltecimento à violência'