Moderadores do YouTube e o transtorno de estresse pós-traumático

1 min de leitura
Imagem de: Moderadores do YouTube e o transtorno de estresse pós-traumático
Avatar do autor

De acordo com o The Verge, a Accenture está obrigando seus funcionários contratados como moderadores terceirizados do YouTube a assinar um documento pelo qual reconhecem o risco de adquirir o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) durante o exercício de suas atividades. Segundo os funcionários, quem não assinar o documento terá o contrato rescindido.

A Accenture é uma empresa contratada por gigantes como o YouTube, Facebook e Twitter para serviços de moderação de conteúdo. O novo requisito da companhia começou a valer poucos dias depois que o The Verge fez uma reportagem sobre a incidência do TEPT em trabalhadores da empresa, localizados na unidade de Austin, Texas.

A função dos moderadores é analisar os vídeos que a ferramenta de análise automática do YouTube não conseguiu averiguar. Alguns desses vídeos incluem conteúdo perturbador, como cita o próprio documento. Muitos trabalhadores descrevem o serviço como um peso mental. Parte do documento diz: "É possível que revisar esse conteúdo possa afetar minha saúde mental e até levar ao transtorno de estresse pós-traumático".

Fonte: Pixabay/Reprodução

Proteção contra processo coletivo?

A Accenture diz que presta serviços aos funcionários que precisam de suporte psicológico. No entanto, se eles forem afastados por ter adquirido o TEPT, eles perdem o direito a esses serviços. A empresa simplesmente se recusa a fornecer assistência aos funcionários que sofrem de TEPT no desempenho de suas funções.

Segundo o The Verge, especialistas afirmam que esse tipo de exigência da companhia pode ser interpretado como um requisito ilegal e que viola as leis trabalhistas.

Ainda há a possibilidade de que a assinatura desse documento tenha o objetivo de proteger a Accenture contra ações processuais coletivas de novos e antigos funcionários. A obrigação da assinatura, no entanto, só é válida para os recém-contratados.

Além dos moderadores do YouTube, foi comprovado que a companhia também está exigindo a assinatura do mesmo documento para os contratados para moderar conteúdo do Facebook.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Moderadores do YouTube e o transtorno de estresse pós-traumático