O presidente da Disney Bob Iger não poupou críticas às redes sociais durante a cerimônia de recebimento de um prêmio humanitário na última quinta (11). Enquanto era agraciado com o Humanitarian Award do Simon Wiesenthal Center, Iger deixou claro que não é um grande fã da forma como serviços como Facebook e Twitter operam.

“Hitler teria amado as redes sociais”, comentou. “Elas são as mais poderosas ferramentas de marketing pelas quais um extremista poderia esperar porque, por essência, refletem uma visão de mundo estreita, filtrando qualquer coisa que desafie as nossas crenças enquanto valida as nossas convicções e amplifica os nossos medos mais profundos.”

Campo fértil para fake news

E ele não parou por aí, acusando as redes sociais de serem, também, um campo fértil para as fake news.

“Elas criam uma falsa sensação de que todos compartilham da mesma opinião”, continuou o chefão da Disney. “As mídias sociais permitem ao mal atacar as mentes problemáticas e as almas perdidas e todos sabemos que os feeds de notícias sociais podem conter mais ficção do que fatos, propagando uma ideologia vil sem espaço em uma sociedade civil que valoriza a vida humana”, completou.

Presidente da Disney desde de 2005, Bob Iger anunciou ontem, em reunião com investidores, que deixará a companhia em 2021.

“Estou na expectativa de meu contrato acabar no fim de 2021”, disse o executivo. “Eu até diria ‘dessa vez é sério’, mas eu já disse isso antes. Eu sou CEO desde outubro de 2005 e já disse muitas vezes, há um tempo para tudo e 2021 será o tempo para eu finalmente ir embora”, finalizou.

Cupons de desconto TecMundo: