A Califórnia está sendo assolada por incêndio de proporções gigantescas, que acarreta a destruição não apenas de bens materiais, mas também, e pior ainda, da natureza local. Os esforços para impedir o avanço do fogo são homéricos, e diversas pessoas estão focadas no auxílio que podem dar. Porém, como tudo tem seu lado sombrio, muita gente, especialmente influenciadores do Instagram, está se valendo de palavras-chave, localizações ou hashtags para atrair a audiência de quem está interessado apenas em saber mais sobre a catástrofe.

Fotos completamente aleatórias e sem nenhuma ligação com o que tem acontecido acabam ganhando likes ou seguidores em seus perfis pela simples menção ao incêndio

É o que tem acontecido nas redes sociais, especialmente no Instagram, onde as fotos ou os vídeos publicados podem ser vinculados a uma localização geográfica ou mesmo acessados através das hashtags, que mostram postagens relacionadas a certas palavras-chave. Alguns usam a marcação de lugares da Califórnia, como a cidade de Malibu, ou publicam textos com hashtags certeiras para atrair usuários para fotos ou vídeos que nada têm a ver com a situação, ou mesmo a produtos à venda pela plataforma.

Vale tudo?

Fotos que mostram garotas antenadas com a moda atual ou até pessoas nuas, mesmo em perfis com milhares ou milhões de seguidores, carregam hashtags como #californiafires, #lovecalifornia ou #californialove, que têm sido usadas como meio de identificar postagens relacionadas ao incêndio e todo o apoio a quem ou o que foi afetado pela catástrofe. Fotos completamente aleatórias e sem nenhuma ligação com o que tem acontecido acabam ganhando likes ou seguidores em seus perfis pela simples menção ao incêndio.

Alguns influenciadores decidiram remover postagens ou mesmo as marcações que confundiam os usuários do Instagram

Não é novidade o fato de celebridades da internet – ou qualquer tipo de influenciador de fato ou alguém que almeja esse status – fazerem uso de acontecimentos relevantes na mídia internacional para se promoverem. No caso específico, além da covardia que é apelar para uma tragédia dessa proporção em troca de likes, as ações acabam tirando o foco de pessoas que buscam informações relevantes sobre o assunto ou estão querendo saber como ajudar.

Audiência sem limites

Alguns influenciadores, após receberem comentários negativos sobre essa atitude, decidiram remover postagens ou as marcações que confundiam os usuários do Instagram. Outros, porém, simplesmente ignoraram as mensagens indignadas e continuaram se aproveitando da catástrofe para se promoverem cada vez mais nas redes sociais. Ao que parece, muita gente pode se tornar ainda menos humana mesmo em situações de crise como essa, e a internet acaba sendo a ferramenta perfeita para tal prática.