Facebook vem banindo o conteúdo de sites que promovem fabricação caseira de armas com o uso de impressoras 3D. A medida acontece em meio a uma discussão interna no governo e entre o Estado de Defesa e o grupo Defense Distributed, que liberou o código online de vários modelos de pistolas e até metralhadoras.

“O compartilhamento de instruções sobre como imprimir armas de fogo usando impressoras 3D não é permitido, de acordo com nossos Padrões da Comunidade. Segundo nossas políticas, estamos removendo o conteúdo do Facebook”, diz a rede social, em um comunicado. As informações são do BuzzFeed News.

Um porta-voz afirmou que a trabalha atualmente na ampliação de sua política contra as armas impressas em 3D, mas não forneceu detalhes adicionais sobre como isso aconteceria — se há uma busca em imagens com uso de inteligência artificial ou algo do tipo, por exemplo. Essa fonte acrescentou que essa prática também afeta o comércio legal, pois a violação da seção de bens regulamentados limita as vendas e trocas de armas a revendedores licenciados.

Conflito interno

Enquanto isso, até agora oito Estados já acionaram legalmente o governo Trump e cortes de três Estados proibiram a veiculação das instruções digitais de como usar impressoras 3D para montar armas. No final de junho, Trump fez um acordo para retirar uma ação movida pela Defense Distributed e pagou mais de US$ 40 mil, mais as custas judiciais, e liberou-a para publicar seus planos, arquivos e desenhos 3D em suas plataformas ou quaisquer outros meios.

arma impressora 3d

Na semana passada, procuradores conseguiram uma ordem de restrição temporária que proíbe a Defense Distributed de continuar exibindo seus esquemas online. Mas, como uma ampla quantidade de documentos já se espalhou pela web há algum tempo, fica difícil limitar sua distribuição.

Cupons de desconto TecMundo: