Facebook será multado em £ 500 mil pelo Information Comissioner’s Office (ICO), órgão que regulamenta questões ligadas a privacidade dos cidadãos do Reino Unido.

A punição é por conta do escândalo envolvendo a coleta de dados privados pela empresa de consultoria política Cambridge Analytica, que trabalhou nas campanhas de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos e também na eleição que votou pela saída do Reino Unido da União Europeia.

De acordo com o ICO, o Facebook violou o Ato de Proteção de Dados britânico ao não garantir a segurança dos dados de seus clientes e não ser transparente sobre a maneira como esses dados poderiam ser utilizados por terceiros. “O Facebook falhou em garantir os tipos de proteções que são exigidos no Ato de Proteção aos Dados”, disse Elizabeth Denham, comissária de informações. O valor de £ 500 mil é a multa máxima para quem descumpre essas regras.

De acordo com o ICO, o Facebook violou o Ato de Proteção de Dados britânico.

No entanto, a multa não deve ter um grande efeito financeiro para o Facebook. De acordo com os relatórios da companhia e um cálculo feito pelo Business Insider, a rede social arrecadou £ 500 mil a cada 18 minutos durante o primeiro trimestre deste ano. “Mas isso não é só sobre as multas... qualquer companhia está preocupada com sua reputação, porque as pessoas querem sentir que seus dados estão seguros”, disse Denham.

Isso aconteceu porque o caso não foi enquadrado nas novas regulamentações estabelecidas com a aprovação do Regulamento Geral de Proteção de Dados (GPDR) pela União Europeia. Caso fosse punido com base nas novas regras, o Facebook poderia pagar uma multa de até 4% da sua receita global, o que atualmente equivaleria a US$ 1,9 bilhão. O Facebook disse que está analisando a decisão atual e vai responder ao ICO em breve.

Cupons de desconto TecMundo: