A batalha do Facebook contra as fake news continua. Para isso, a rede social adquiriu a Bloomsbury AI, empresa londrina especializada em aprendizado de máquina e compreensão de linguagem natural em documentos. A startup arrecadou US$ 1,9 milhão desde sua criação, em 2015, e tornou-se especialista e líder em processamento de linguagem natural.

Facebook deve formar uma equipe específica para lidar com o problema e trabalhar com a nova tecnologia. Nesse caso, a companhia afirma que sua perícia “fortalecerá os esforços do Facebook em pesquisa de processamento de linguagem natural e ajudará a entender melhor a linguagem natural e suas aplicações”. Segundo o site TechCrunch, a Bloomsbury AI teria custado à rede social algo entre US$ 23 milhões e US$ 30 milhões.

Facebook deve enfrentar algumas dificuldades para se livrar das fake news

Depois de diversos escândalos envolvendo a rede social, Zuckerberg parece cada vez mais disposto a se livrar das notícias falsas, que se alastram na internet no mundo todo, antes mesmo que elas tragam consequências sérias. Entretanto, essa não deve ser uma tarefa fácil, pois, embora o uso de Inteligência Artificial seja um grande aliado, não solucionará o problema em um passe de mágica. Afinal de contas, todos os dias são criadas e compartilhadas informações duvidosas em outros formatos, como fotos e vídeos.

Por esse motivo, futuramente o Facebook talvez se interesse por outras startups que possam contribuir com essa tarefa de diferentes maneiras. Do mesmo modo, a empresa também continuará investindo em outras linhas de pesquisa em IA, como tecnologias que imitam o modo como o ser humano desenvolve aprendizados.

Cupons de desconto TecMundo: