Há anos o Twitter lida com as críticas recebidas por não conseguir amenizar o problema das mensagens abusivas e de ódio que prejudicam a experiência de usuários da rede social. A promessa é de que isso melhore no futuro próximo, de acordo com o anúncio feito hoje (15) pela empresa.

A partir de agora, a plataforma levará em conta sinais de comportamento na hora de decidir quais tweets serão exibidos em buscas e conversas públicas. Indicadores de um comportamento questionável podem incluir criar várias contas diferentes no mesmo endereço IP e tweetar constantemente para pessoas que não as seguem. Como muitas dessas mensagens não violam os termos de uso do serviço, elas não serão excluídas, mas devem ficar escondidas na seção “Mostrar mais respostas”, que exige um clique extra para ser acessada.

Tweetar constantemente para pessoas que não as seguem pode ser um indicador de comportamento questionável.

O objetivo do Twitter com essa mudança é tentar assumir para si a responsabilidade de garantir um ambiente livre de mensagens abusivas. Atualmente, boa parte dessa obrigação cabe aos próprios usuários, que precisam denunciar as mensagens ou criar uma lista de contas bloqueadas para se livrar de quem compartilha esse tipo de conteúdo.

A empresa também apresentou resultados positivos para os testes que vinha realizando com essas novas regras. Ela diz ter notado uma queda de 4% nas denúncias de abuso relacionadas a conteúdos de busca e de 8% nas denúncias vindas de conversas. Para o Twitter, isso significa que menos pessoas estão vendo tweets que atrapalhem sua experiência.

Cupons de desconto TecMundo: