Se existe um lado positivo no escândalo envolvendo o uso de dados privados do Facebook para direcionamento de publicidade em campanhas eleitorais, pode ser o fato de que mais pessoas tenham consciência da quantidade de informações que a rede social de Mark Zuckerberg tem acumulado sobre cada um dos seus usuários.

A máquina de anúncios da empresa depende bastante de ter um perfil detalhado sobre cada pessoa para direcionar publicidade que seja relevante. Por isso, ela leva em consideração praticamente todas as interações já feitas desde que você criou uma conta na rede para descobrir quem você é e quais são os seus interesses, bem como de amigos, conhecidos e familiares.

O que muita gente não sabe é que várias dessas informações estão disponíveis e podem ser revisadas a qualquer momento. Para isso, é preciso abrir as preferências de anúncios do Facebook, que você encontra clicando aqui. Depois, vá em “Suas informações” e entre na aba “Suas categorias”. As opções podem ser vistas tanto no computador, como no smartphone. Será algo semelhante ao mostrado na imagem abaixo.

Uma tabela.

Esse é o espaço que combina as informações que você deu voluntariamente com as suposições que o Facebook faz a partir do seu uso. Ele pode cometer alguns erros, mas também é capaz de dar palpites assustadoramente precisos, como preferências de esporte ou o fato de que alguém mora longe da família, mesmo quando avalia pessoas que não lembram de terem dado esses dados ou usam pouco a rede social.

A boa notícia é que todos esses dados coletados podem ser excluídos na própria página. Basta clicar no “X” que aparece ao lado das informações para fazer a limpeza. Já que estamos aqui, também é uma boa ideia dar uma olhada nas suas configurações de anúncio, que ficam logo abaixo. É aqui que é possível dizer para o Facebook que você não deseja ter suas informações usadas para ver propagandas personalizadas.

Uma tabela.

É importante lembrar que essas informações serão apagadas, mas a rede social vai continuar montando o seu perfil a partir das interações feitas no futuro. Para quem quer realmente se livrar do Facebook, o ideal é deletar a conta, embora essa seja uma decisão difícil para muitos que dependem dela para manter contatos pessoais e profissionais. De qualquer forma, a dica deve ajudar quem não usa muito a plataforma e quer manter um controle mais cuidadoso dos dados que compartilha com a empresa.

Cupons de desconto TecMundo: