Facebook está vivendo um verdadeiro inferno astral. As denúncias de que dados privados de usuários da rede social foram usados na campanha de Donald Trump para a presidência dos EUA geraram não só uma perda massiva do valor das ações da empresa, mas também que muita gente critique ou até abandone a plataforma.

Na verdade, já faz algum tempo que vários usuários criticam o algoritmo do Facebook, a atual quantidade elevada de anúncios em vídeos e também todo o clima pessimista e de conteúdos questionáveis na rede. Por isso, nada melhor do que lembrar uma época em que a internet brasileira parecia mais inocente, alegre e raiz.

Relembre com a gente 9 coisas saudosistas que faziam parte da rede social que não é brasileira de criação, mas é de coração: o Orkut.

1) As comunidades

A grande função do Orkut que o Facebook não conseguiu reproduzir. As comunidades reuniam discussões acaloradas, jogos virtuais, acervos de arquivos ilegais de música (cujos links viviam sendo repostos por almas caridosas) e muito mais — incluindo aquelas que você entrava só por concordar, como o fenômeno "Eu Odeio Acordar Cedo".

Só que algumas apenas tinham um nome muito bem bolado, uma foto que casava perfeitamente com a situação e uma descrição curta e direta. Confira mais algumas neste link.

2) Os scraps e depoimentos

O Orkut tinha dois tipos de formas de comunicação básicas no seu início. A primeira era o mural de scraps, mensagens que iam desde recados rápidos até correntes e mensagens de "Bom dia" da família — pois é, isso não começou no WhatsApp. Muita gente lia e apagava os scraps como forma de privacidade, ou para esconder que na verdade recebia poucas mensagens da galera.

A segunda eram os depoimentos, que eram "homenagens" prestadas por seus amigos a você, normalmente com elogios e contando histórias memoráveis. Como eles ficavam em segredo até serem aprovados pelo usuário, muita gente usava os depoimentos para mandar recados mais particulares. Ah, e claro que alguns eram aprovados sem querer e estragavam a reputação da galera.

3) A reputação em sexy, legal e confiável

Uma captura de tela.

Manter uma boa imagem no Orkut era possível de várias formas: boas fotos, muitos scraps e depoimentos elogiosos. Só que outro ranking social muito usado na rede era o preenchimento dos requisitos "confiável" (representado por um emoji de sorriso), legal (um cubo de gelo, em referência a cool) e sexy (com um coração). Além disso, depois você passou a poder virar "fã" das pessoas ao adicionar uma estrela no perfil de seus "ídolos" virtuais.

4) A Colheita Feliz

Uma fazenda virtual.

O "jogo da fazendinha" foi uma verdadeira febre. Muita gente, incluindo pessoas mais velhas que nunca tinham se viciado em um jogo antes, logavam só para coletar moedas verdes, cuidar da plantação e roubar os amigos para prosperar o próprio negócio. Na época, a desenvolvedora Elex se tornou uma das maiores da Ásia. Com o tempo, mais formas de diversão foram adicionadas.

5) O Buddy Poke

Uma captura de tela.

Era muito tímido para mandar um depoimento ou até mesmo um scrap para aquele "crush" — que nem tinha esse nome naquela época? Uma das alternativas possíveis que o Orkut passou a oferecer depois de um tempo era o Buddy Poke, um avatar virtual que podia ser moldado para se parecer com você e realizar várias ações sozinho ou com seus amigos. Dava para sorrir, dançar, dar um tchau ou até se declarar e mandar aquele beijo para um interesse amoroso.

6) As pérolas

Se hoje temos vários prints de postagens e fotos bizarras de Facebook ou conversas de WhatsApp (que são facilmente forjadas, diga-se de passagem), isso só começou por conta do acervo de pérolas do Orkut.

Um blog que tinha esse mesmo nome era o principal engarregado de divulgar as bizarrices publicadas diariamente na rede social. Infelizmente, com o fim do Orkut em definitivo, parte disso se perdeu — mas várias imagens continuam imortalizadas na rede.

7) O polêmico "Quem visitou o seu perfil"

Mudanças de interface e novidades nas funções do Orkut eram geralmente bem recebidas pela comunidade. Só que uma das adições gerou muita controvérsia: o dado que indicava quantas visitas você teve no seu perfil e até mesmo o link para o perfil de quem havia fuçado as suas informações.

Uma captura de tela.

Isso possivelmente gerou muitas broncas por conta de stalkers e brigas de casal, mas também pode ter começado muitos relacionamentos. O fato é que, até que fosse publicizado que era possível desativar a exibição desse dado, a rede social estava em polvorosa.

8) O caos dos "vírus do Orkut"

Por ser a primeira rede social de muita gente, o Orkut foi uma das primeiras experiências online e offline de muita gente ainda sem grande conhecimento de informática. Em outras palavras, vítimas em potencial para vírus e golpes.

Uma captura de tela.

Não eram poucas as correntes dizendo que o Orkut seria pago, que você podia mudar a cor do seu perfil rapidamente ou que existia a versão Premium do site, o "Orkut Ouro". Além disso, o phishing já era comum na época, com páginas falsas que imitavam a tela de login e imagens que pareciam vídeos, mas quando clicadas te redirecionavam a baixar algum software com más intenções.

Um ícone de urso.

E tem ainda o "vírus do ursinho", espalhado por uma corrente, que seria supostamente um malware vindo da rede social. O problema? O arquivo Jdbgmgr.exe, que tem mesmo um ícone em forma de pelúcia cinza, era o Microsoft Debugger Register for Java, uma parte importante para a utilização de aplicativos em Java.

9) A explosão de brasileiros

O Orkut foi lançado em 2004 e, no começo, você precisava de um convite para entrar, além de só poder colocar 12 fotos. A versão em português chegou no ano seguinte e, a partir daí, o Brasil virou um dos maiores mercados da plataforma, ao lado da Índia. Em uma pesquisa divulgada na época, o público daqui disse preferir mais o Orkut do que consumir pornografia.

Duas pessoas.O criador do Orkut, que se chama Orkut, virou um grande fã do país.

A paixão era tanta que, a partir de 2008, a filial brasileira da Google passou a administrar o Orkut. Em 2010, foram registrados 32 milhões de usuários aqui no país, com ele se tornando o terceiro site mais visitado em todo o território nacional. A migração começou a partir de 2011 justamente para o rival Facebook, e o país inteiro sofreu com o fim do Orkut.

Cupons de desconto TecMundo: