Em uma longa postagem no Facebook, Mark Zuckerberg falou sobre o relatório financeiro da empresa e celebrou um ponto bastante incomum: as pessoas têm passado menos tempo na rede social. Pode soar estranho, afinal o Facebook ganha dinheiro conforme as pessoas gastam mais tempo com ele, mas a ideia do bilionário é justamente que esse tempo seja gasto de forma consciente.

“Também no último trimestre, nós fizemos mudanças para mostrar menos vídeos virais e garantir que o tempo das pessoas está sendo bem gasto”, escreveu o executivo. “Ao todo, as mudanças reduziram o tempo gasto no Facebook em cerca de 50 milhões de horas por dia. Ao focar em conexões significativas, a nossa comunidade e os nossos negócios serão mais fortes ao longo do tempo.”

Mark ZuckerbergMark Zuckerberg não se incomoda que as pessoas estejam gastando menos tempo com o Facebook.

O texto de Mark Zuckerberg vai ao encontro das últimas informações vindas do Facebook em relação ao feed de notícias. A ideia da rede tem sido justamente reduzir esse conteúdo pasteurizado e genérico, feito para viralizar, no qual o Feed vinha se centralizando há alguns anos. Ao contrário, a rede social tenta focar em conteúdos mais pessoais para os seus usuários, as tais das “conexões significativas”.

Além disso, 50 milhões de horas por dia a menos no Facebook pode parecer bastante, mas, na prática, elas se traduzem em apenas 2,14 minutos por dia a menos por usuário, conforme calculou o TechCrunch. Isso também resultou no menor aumento de usuários ativos todos os dias na rede em toda a sua história: apenas 2,18% a mais do que em relação ao trimestre anterior.

E se uma variação pequena na audiência pode parecer um indício de problema, os investidores parecem não ver isso como uma ameaça: as ações do Facebook aumentaram em 1,4% desde o anúncio feio pelo Facebook. Em suma, a leve queda no tempo gasto na rede é parte da estratégia do Facebook para manter a sua audiência ativa a longo prazo, algo muito mais significativo.

Cupons de desconto TecMundo: