Robert Godwin Sr. foi vítima de um assassinato em abril de 2017. Toda a ação foi transmitida ao vivo por meio do Facebook e a rede social não tomou providências imediatas, deixando o vídeo no ar por cerca de duas horas com as cenas da morte da vítima. Agora, segundo reportagem da Fox 8 de Cleveland, nos Estados Unidos, a família de Godwin está processando o Facebook por negligência e omissão no caso.

Nós damos às pessoas ferramentas para reportar conteúdo que viola nossas políticas e adotamos ações rápidas para remover o conteúdo violento

A família da vítima afirma que a empresa não tomou providências para remover o vídeo da rede social em um tempo aceitável e sequer tentou acionar a polícia para tentar impedir o assassinato, visto que o criminoso já havia mencionado na transmissão que mataria Godwin em seguida. A família insiste que a rede social tinha total condições de fazer isso.

A conselheira geral associada do Facebook Natalie Naugle disse: "Nós damos às pessoas ferramentas para reportar conteúdo que viola nossas políticas e adotamos ações rápidas para remover o conteúdo violento quando nos é relatado". Ela ofereceu suas condolências à família de Godwin, "que sofreu um trágico e perda sem sentido ". A empresa não se manifestou em relação ao processo.

Cupons de desconto TecMundo: