Colocar várias imagens no Twitter muitas vezes é pouco atrativo, visto que o que aparece delas não é atrativo na rede social. Porém, esse problema deve a acabar, pois já faz parte do sistema o aprendizado de máquinas a fim de escolher melhor o que aparece nas miniaturas.

Essa atualização já vem sendo trabalhada há algum tempo pelos desenvolvedores da plataforma. Primeiramente, eles utilizavam o reconhecimento facial para cortar as imagens, entretanto ele não funcionava nos casos de cenários, objetos e animais, especialmente os gatos.

imagens 1

Para resolver isso, a tecnologia busca o que é mais interessante na imagem. Para predefinir, foram utilizados dados de estudos acadêmicos em rastreamento ocular, visando perceber que parte da imagem é analisada primeiro.

‘Estes dados podem ser usados para treinar redes neurais e outros algoritmos para prever o que as pessoas podem querer olhar’, afirmam Theis e Wang, pesquisadores responsáveis pelo projeto.

Rastreamento em tempo real

O grande desafio da equipe foi conseguir treinar a rede neural para identificar as áreas em tempo real na plataforma, mas o resultado foi além do esperado, conseguindo fazer com que a velocidade fosse dez vezes mais rápida do que o design original.

2

Este novo recurso já está sendo ativado em aplicativos de diversos formatos. Portanto, se você clicar em uma imagem por se sentir atraído por ela, a culpa é da rede neural do Twitter. E aí, o que você acha dessa mudança? Conte para nós nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: