Há tempos o Facebook vem sendo cobrado para fazer algo em relação às notícias falsas que costumam se espalhar rapidamente pelo site. Depois de toda a treta envolvendo a possível influência russa nas eleições presidenciais dos EUA, em 2016, essa cobrança acabou se acentuando ainda mais. Agora, a turma de Mark Zuckerberg parece ter cansado de remendar as configurações do seu feed de notícias e resolveu implementar alguns recursos que podem acabar de vez com a efetividade das fake news.

Até então, a principal arma da rede social contra informações falsas era um sistema que identificava e marcava o conteúdo suspeito como fake, passando a bola adiante para que pessoas de verdade conferissem cada um desses alertas. O problema é que, depois deu um período de testes, a empresa entendeu que esse processo é desnecessariamente longo e acaba atingindo, muitas vezes, artigos que, na verdade, se focam em derrubar ou explicar as tais notícias falsas.

Isso levou o pessoal do Facebook a aperfeiçoar sua ferramenta de Artigos Relacionados e incrementar as punições a quem publica repetidamente conteúdo de teor duvidoso – como redução de alcance e monetização. Na prática, as fake news continuam perdendo quase que totalmente a preferência na hora dos algoritmos do portal escolherem o que é exibido na sua linha do tempo. Porém, quando esses links aparecerem, eles são acompanhados de matérias que falam sobre o assunto e que foram previamente checadas pela equipe de parceiros do FB.

De acordo com a empresa, só esse pequeno detalhe faz com que o número de compartilhamentos de notícias falsas caia drasticamente em relação ao tratamento tradicional desse tipo de material. Aparentemente, o ato de incluir posts que corrigem dados falsos junto dos artigos fake tem um efeito psicológico bem positivo sobre os usuários, ajudando a reduzir impressões erradas sobre um determinado assunto, por exemplo.

Para completar, o internauta recebe um alerta quando for compartilhar um link com informações erradas ou não confirmadas, explicando que o material não é de confiança e colocando uma barreira extra antes que esse conteúdo se espalhe na rede. Todos esses esforços parecem estar dando resultado, já que as publicações identificadas acabam tendo uma redução de cerca de 80% no seu tráfego pelo site. E você, tem sentido diferença na quantidade de fake news no Facebook?

Cupons de desconto TecMundo: