O brasileiro ainda não conhece o Pinterest, nem nós do Tecmundo conhecíamos a fundo. Mas isso pode mudar este ano. Como toda rede social que apresenta um conceito interessante, bastam algumas semanas para que vire modinha. E olha que o site já existe há dois anos.
Para que serve o Pinterest?
Vamos direto ao ponto: (retirar um espaço) Pinterest é um mural de imagens online no qual você compartilha as imagens que mais gosta. Praticamente um Facebook depois que todo mundo debandou do Orkut, porém sem a infinidade de recursos.
Para deixar mais fácil ainda, sabe aqueles quadros em que você utiliza tarraxas para fazer uma montagem de imagens? É exatamente isso. A diferença é que,  ao enviar uma imagem, outras pessoas podem comentar, curtir e também replicá-las com o botão “repin”— como o retweet no Twitter.
Existem duas maneiras principais para você compartilhar itens em um mural: enviar sua própria imagem armazenada no computador ou utilizar o botão “Pin It” de sites que já suportam a rede social. Com as imagens publicadas, é possível organizá-las em pastas à sua escolha.
Várias categorias como arte, filmes, comida, humor e tecnologia agregam fotos publicadas por todos participantes. É permitido ainda entrar em cada perfil individual para ver o que uma pessoa compartilhou.
Uma brincadeira para poucos
O serviço ainda está em fase fechada de testes, o que implica em ter um convite para poder testá-lo. Felizmente, é possível adiantar este processo ao se cadastrar voluntariamente no site e aguardar uns dias para ser liberado.
Vai vingar?
Em tempos no qual o Facebook deslancha sozinho, as redes sociais sobreviventes são aquelas que conseguem se anexar a ele focando em temas ou práticas específicas, como o Instagram (para compartilhar fotos), o Foursquare (para fazer check-in) e o Twitter (para debater acontecimentos).
Não é preciso ser um gênio para entender que o Pinterest dependerá muito deste modelo, portanto a rede conta com integração total ao Facebook e ao Twitter. Contudo, isso pode não ser o suficiente para evitar a sua morte prematura, visto que sobreviver em um mercado saturado e monopolizado é extremamente difícil. 
Exemplos de outras redes que morreram na praia quando falamos de popularidade não faltam: você ainda se lembra do MySpace , do LastFM e do Fotolog? Seus tempos áureos já foram... Será que essa nova moda pega?

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

O brasileiro ainda não conhece o Pinterest, nem nós do Tecmundo conhecíamos a fundo. Mas isso pode mudar este ano. Como toda rede social que apresenta um conceito interessante, bastam algumas semanas para que vire modinha. E olha que o site já existe há dois anos.

Para que serve o Pinterest?

Vamos direto ao ponto: Pinterest é um mural de imagens online no qual você compartilha as imagens que mais gosta. Praticamente um Facebook depois que todo mundo debandou do Orkut, porém sem a infinidade de recursos.

Para deixar mais fácil ainda, sabe aqueles quadros em que você utiliza tarraxas para fazer uma montagem de imagens? É exatamente isso. A diferença é que,  ao enviar uma imagem, outras pessoas podem comentar, curtir e também replicá-las com o botão “repin”— como o retweet no Twitter.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Existem duas maneiras principais para você compartilhar itens em um mural: enviar sua própria imagem armazenada no computador ou utilizar o botão “Pin It” de sites que já suportam a rede social. Com as imagens publicadas, é possível organizá-las em pastas à sua escolha.

Várias categorias como arte, filmes, comida, humor e tecnologia agregam fotos publicadas por todos participantes. É permitido ainda entrar em cada perfil individual para ver o que uma pessoa compartilhou.

Uma brincadeira para poucos

O serviço ainda está em fase fechada de testes, o que implica em ter um convite para poder testá-lo. Felizmente, é possível adiantar este processo ao se cadastrar voluntariamente no site e aguardar uns dias para ser liberado.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Vai vingar?

Em tempos no qual o Facebook deslancha sozinho, as redes sociais sobreviventes são aquelas que conseguem se anexar a ele focando em temas ou práticas específicas, como o Instagram (para compartilhar fotos), o Foursquare (para fazer check-in) e o Twitter (para debater acontecimentos).

Não é preciso ser um gênio para entender que o Pinterest dependerá muito deste modelo, portanto a rede conta com integração total ao Facebook e ao Twitter. Contudo, isso pode não ser o suficiente para evitar a sua morte prematura, visto que sobreviver em um mercado saturado e monopolizado é extremamente difícil. 

Exemplos de outras redes que morreram na praia quando falamos de popularidade não faltam: você ainda se lembra do MySpace , do LastFM e do Fotolog? Seus tempos áureos já foram... Será que essa nova moda pega?

Cupons de desconto TecMundo: