Lembra-se daquele sistema de reconhecimento facial em que o FBI investiu nada menos que um bilhão de dólares alguns anos atrás? Parece que os gastos estão começando a mostrar para que valem: graças ao software, foi possível capturar um criminoso que esteve foragido pelos últimos 14 anos.

O fugitivo, de nome Neil Stammer, era procurado pela polícia desde 1999, quando foi condenado pelo abuso sexual de crianças e sequestro. Infelizmente, Stammer foi capaz de se esconder fora do país com facilidade, já que, segundo o relatório do FBI, ele falava fluentemente nada menos que dez línguas diferentes. E assim permaneceu por mais uma década.

Tudo isso mudou, porém, com a requisição de um visto para o Nepal feita por um tal de Kevin Hodges. Analisando a imagem do passaporte com o software do FBI, o sistema concluiu haver uma semelhança extrema entre ele e Stammer – mais do que uma simples semelhança, de fato, como maiores análises revelaram. E, assim, o criminoso se viu sendo enviado de volta ao Novo México para enfrentar as acusações. Nada mal para um sistema que tem tão pouco tempo de existência.

Cupons de desconto TecMundo: