Sabe aquela parte chata de comprar um produto em uma loja, quando você precisa perder tempo sacando seu cartão de crédito da carteira, para então passá-lo no leitor e inserir sua senha? Pois uma empresa finlandesa chamada Uniqul quer acabar com esse tedioso processo com uma ideia simples: no lugar de um cartão, por que não usar seu próprio rosto?

O resultado da ideia é a tecnologia que pode ser vista no vídeo acima. Através de sistemas de reconhecimento facial instalado em lojas, o Uniqul é capaz de identificar você. Assim, é só ir até o caixa, passar os produtos e olhar para a câmera, fazendo um sorriso ou acenando com a cabeça para que a compra seja confirmada.

Ter acesso a essa tecnologia, entretanto, não será algo grátis: é preciso fazer uma assinatura para ter o Uniqul. Segundo o TechWeek Europe, o valor pode variar de meros € 0,99 (R$ 2,88), para um raio de um ou dois quilômetros a partir de um ponto, a até € 6,99 (R$ 20), caso você queira ter cobertura no mundo todo.

O futuro das compras?

Ver algo assim certamente levanta uma pergunta como essa. Afinal, não precisar mais sacar sua carteira para pagar as compras é algo bastante útil, não é? Bem, digamos que, por maior que seja o potencial disso, temos vários obstáculos a serem enfrentados antes que essa tecnologia se torne algo comum.

(Fonte da imagem: iStock)

Investimento grande, vantagem pequena

Em primeiro lugar, temos o investimento que as lojas terão que fazer para colocar um sistema desses em funcionamento. Muitas delas simplesmente não terão interesse em tal gasto; logo, você ainda precisará andar com seu cartão de crédito por aí, para ter uma garantia no caso de visitar um estabelecimento sem o equipamento.

Em segundo lugar, há o próprio custo de assinatura do Uniqul. Embora seu preço seja baixo, será que vale a pena pagar isso apenas para acelerar o já rápido sistema de compra por cartão? É claro, isso não deve ser um problema para o público de maior poder aquisitivo, mas deixar a tecnologia limitada aos mais ricos não fará nenhum favor para difundir o sistema.

Privacidade em jogo

Com os recentes problemas do PRISM, não há como deixar de abordar esse fator. Afinal, para poder usar o Uniqul é preciso cadastrar seu rosto no banco de dados da empresa, junto de suas informações mais importantes. Como garantir que algo assim não se torne o fim de nossa privacidade?

Isso não quer dizer, no entanto, que esse conceito de reconhecimento facial não tenha chances. De fato, é bem possível que isso se torne o futuro da tecnologia de pagamento, senão de outros sistemas. Mesmo assim, ainda há um longo caminho pela frente; por isso, não espere ver algo como o Uniqul em uma loja próxima tão cedo.

Cupons de desconto TecMundo: