Mac Pro com chip M1 de até 40 núcleos pode estar em desenvolvimento

1 min de leitura
Imagem de: Mac Pro com chip M1 de até 40 núcleos pode estar em desenvolvimento
Imagem: Apple
Avatar do autor

A Apple prometeu que deixaria de utilizar chips Intel em seus computadores até 2022, e parece que a companhia está se esforçando para montar um catálogo de processadores mais potentes que o M1. De acordo com detalhes obtidos pela Bloomberg, a companhia pretende lançar CPUs ARM com até 40 núcleos.

As informações da agência de notícias indicam que a fabricante de Cupertino está preparando uma série de chips baseados em Apple Silicon para o ano que vem. Os novos componentes equiparão todo o catálogo de produtos da companhia, desde o MacBook Air, que já possui o M1, até a próxima geração do poderoso Mac Pro.

Suposto design do novo Mac Pro.Suposto design do novo Mac Pro.Fonte:  Jon Prosser/Front Page Tech 

A solução mais potente da Apple supostamente aparecerá dentro do Mac Pro, que atualmente utiliza componentes da Intel e AMD. Segundo as especulações, o computador profissional receberá versões com os chips de codinome "Jade 2C-Die" e "Jade 4C-Die", que oferecem até 40 núcleos de processamentos e opções com 64 ou 128 núcleos gráficos.

Novidades para toda a linha

Enquanto o Mac Pro supostamente será a vitrine para o poder bruto da arquitetura Apple Silicon, os outros dispositivos da empresa receberão soluções mais simples. No entanto, até mesmo os chips modestos devem marcar uma grande evolução em relação ao M1.

Fonte:  Apple 

Os notebooks da linha MacBook Pro supostamente receberão chips de 10 núcleos de processamento, além de uma GPU com 16 ou 32 Cores. A Apple também deve aumentar a quantidade de memória RAM dos dispositivos para até 64 GB, além de trazer mais portas de conexão Thunderbolt e suporte para múltiplos monitores e dispositivos externos.

A Apple também pode lançar uma nova versão do Mac Mini trazendo as melhorias do chip atualizado, além de mais portas para conexão. Por fim, a empresa não vai esquecer do MacBook Air e aparentemente trará uma nova versão do notebook compacto com o sucessor do M1.

Até o momento, a Apple não comentou sobre o futuro da arquitetura Apple Silicon, mas a companhia segue investindo em seu chip próprio. Nesta sexta-feira (21), a companhia lança no mercado o novo iPad Pro e a linha iMac, que trazem o M1 em seu interior.

Mac Pro com chip M1 de até 40 núcleos pode estar em desenvolvimento