Apple revela processadores baseados em ARM para Macs

2 min de leitura
Imagem de:  Apple revela processadores baseados em ARM para Macs
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Após muitos rumores, a Apple confirmou que está fazendo processadores para computadores Mac, abrindo caminho para uma futura independência da Intel. Durante a WWDC 2020, a empresa revelou a Apple Silicon, nova arquitetura baseada em ARM que será utilizada em futuros computadores da marca, começando em um modelo que será lançado já neste ano.

Segundo o anúncio, o time de hardware da Apple utilizará sua experiência com núcleos ARM, que já são utilizados em iPhones e iPads, para criar chips para PC com a melhor relação de poder e eficiência energética. Além disso, a companhia promete funcionalidades e otimizações que tornarão imperceptível a diferença de componentes Apple Silicon e soluções atuais para computadores, como processadores Intel Core.

Usando ARM em PCsUsando ARM em PCs, Apple promete entregar melhor relação de poder e consumo de energia

De acordo com a Apple, a arquitetura própria da empresa contará com suporte para núcleos velozes, além de placas de vídeo e memória DRAM de alto desempenho. A firma também promete utilizar uma engine neural em seus chipos, que promete melhorar o uso das CPUs para funções robustas, como processamento de inteligência artificial.

Arquitetura única

A arquitetura Apple Silicon também promete ser um grande passo para os desenvolvedores que trabalham em sistemas da Apple. A companhia está desenvolvendo ferramentas para facilitar a criação de apps que rodam no iPhone, iPad e também no Mac, já que todos são baseados em ARM.

Durante a apresentação do Apple Silicon, a empresa revelou que os usuários poderão rodar aplicativos já existentes em outras plataformas da Maçã diretamente nos Macs. Isso será possível graças ao programa Rosetta, que "traduz" softwares já existentes no iOS e iPadOS para os computadores e notebooks com macOS.

Além de aproximar os computadores dos dispositivos móveis da Apple, as novas CPUs ARM da companhia prometem entregar alto desempenho em aplicativos pesados desenvolvidos para chips Intel e AMD. Utilizando o Rosetta, a Apple mostrou o jogo Shadow of The Tomb Raider rodando na nova plataforma.

A Apple também já está trabalhando para adaptar aplicativos nativos e soluções profissionais para as CPUs baseadas em ARM. Segundo a companhia, firmas como Microsoft e Adobe já estão adaptando suas soluções para a arquitetura própria da Maçã e trarão compatibilidade completa já no laçamento da nova plataforma.

arm macApple exibiu aplicativos do iPhone e iPad rodando em Mac baseado em ARM

Disponibilidade

Os desenvolvedores interessados em criar e adaptar aplicativos para o Apple Silicon podem se inscrever no site da Apple a partir de hoje (22) para tentar conseguir um "kit de transição". A empresa preparou um hardware que inclui o processador A12Z, utilizado no iPad Pro 2020, além de 16 GB de memória RAM e um SSD de 512 GB. O sistema também vem com o novo macOS Big Sur e ferramentas de desenvolvimento XCode.

De acordo com a fabricante, o primeiro computador baseado em Apple Silicon será lançado ainda este ano. A empresa estima que a transição total para a nova arquitetura feita com ARM ocorrerá dentro de dois anos.

ipados macO kit de desenvolvimento traz o chip do iPad Pro rodando macOS

Mesmo com o lançamento da nova plataforma, a Apple ressaltou que continuará oferecendo suporte para os Macs equipados com chips de terceiros e inclusive lançará novos dispositivos com processadores Intel Core ainda em 2020.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Apple revela processadores baseados em ARM para Macs