Motorola lançará novos relógios com inspiração no Apple Watch

1 min de leitura
Imagem de: Motorola lançará novos relógios com inspiração no Apple Watch
Imagem: Mobile Bit/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Motorola poderá lançar novos smartwatches entre junho e julho deste ano, segundo uma recente apresentação feita para investidores. Até onde se sabe, será divulgado um novo Moto G, que segue a linha tradicional, e, um mês depois, um Moto Watch e Moto One. Entre os três, o primeiro é o que chama mais atenção, uma vez que apresenta semelhanças claras com o Apple Watch, o vestível mais relevante atualmente.

Vale lembrar que, quando se trata de vestíveis, a Motorola possui um histórico com altos e baixos. Após deixar o mercado em 2016, a fabricante decidiu vender o setor para a empresa eBuyNow que, após três anos, lançou um relógio Wear OS licenciando o antigo Moto 360. Agora, a empresa está em processo de fusão com a CE Brands Inc., que pretende dar um gás na fabricação. Confira abaixo mais detalhes sobre os lançamentos de 2021:

a  Android Police/Reprodução 

Características dos smartwatches

Até o momento, não foi revelado muito sobre como os vestíveis serão construídos. No entanto, a expectativa é de que os três modelos sejam equipados com o novo Snapdragon Wear 4100, que é fruto de uma parceria entre a fabricante e a Qualcomm. Quanto ao sistema, os relógios devem chegar às vitrines com o clássico Watch OS.

Através da apresentação, ainda é possível deduzir outras informações. Conforme a imagem exibida anteriormente, o Moto G não parece ter o botão giratório que vimos em sua versão de 2019. Isso pode indicar que o modelo será mais econômico e terá recursos reduzidos.

O Moto Watch, por sua vez, aparece com um design mais quadrado, que lembra o Apple Watch e também Oppo One. Por fim, o Moto One parece ter engastes mais finos e relevos destacados, assim como no Skagen Falster 3.

De qualquer forma, será interessante observar o retorno da Motorola em um mercado de concorrência alta e nomes de peso como a Apple, Huawei, Xiaomi, Samsung e outros gigantes.