Uma empresa norte-americana especializada em novas tecnologias para engenharia de produção acaba de concluir um projeto que certamente vai chamar a atenção da turma do pedal: uma bicicleta-conceito leve e ultra-resistente produzida por meio de impressão 3D.

Dona de um design chamativo e inovador, a bike da Arevo foi quase toda concebida em material termoplástico, mais forte que o titânio. A combinação de um braço robótico com uma mesa giratória permitiu que partes inteiras da bicicleta, como o quadro, fossem desenvolvidas sem qualquer junção, o que promete baratear e agilizar a produção e a montagem final de novos modelos de bikes.

1

O projeto é parte de um experimento dedicado a provar o potencial revolucionário do uso da impressão 3D em diferentes indústrias, especialmente dos setores de defesa aeronáutica e naval, que hoje dependem de peças de reposição produzidas em metal – material mais caro e que demanda um tempo de produção maior que os termoplásticos impressos em tecnologia 3D.

Segundo Jim Miller, CEO da Arevo e também ex-Google e Amazon, a ideia é mostrar que essas indústrias podem recorrer a materiais de reposição mais resistentes, baratos e fáceis de produzir, e provar que a impressão 3D já representa, com segurança, uma série de novas possibilidades.

Bicicleta-conceito pode chegar ao mercado em 2019

Apesar de não ter sido projetada para produção em larga escala, a bike da Arevo chamou a atenção do mercado e, ao que tudo indica, pode chegar às lojas já a partir de 2019. Diferentes fabricantes abordaram a empresa para negociar as possibilidades de fornecimento de quadros fabricados em material termoplástico para novas linhas de bicicletas de alta tecnologia.

Além de permitir a fabricação de peças leves e ultra-resistentes, o termoplástico usado na impressão 3D é o mesmo que compõe próteses para coluna cervical, ou seja, é reciclável e atóxico. Alguma dúvida de que os materiais compostos vieram mesmo para revolucionar o mercado?

Cupons de desconto TecMundo: