Visando ajudar no combate à chamada pornografia de vingança, ou “revenge porn”, a Google anunciou hoje (19) que fará mudanças nas suas políticas de uso e policiamento. Conforme informado por Amit Singhal, executivo da divisão Google Search, a empresa removerá conteúdos do gênero simplesmente com o preenchimento de um formulário, o qual será disponibilizado em breve.

Essa prática é muito comum quando um relacionamento termina e o(a) ex-parceiro(a) disponibiliza fotos da antiga companheira(o) nua com a intenção de humilhá-la. Há ainda casos de hackers que roubas essas imagens e usam sites específicos para a “sexoextorsão”, ou seja, as vítimas são chantageadas a pagar para não terem suas fotos veiculadas ou removidas da internet.

“Nossa filosofia foi sempre de que nosso buscador deveria refletir toda a web. Contudo, as imagens de pornografia de vingança são muito pessoais e emocionalmente danosas, servindo apenas para degradar as vítimas — que são predominante mulheres”, explicitou Singhal.

“Nós iremos honrar os pedidos de pessoas para remover dos resultados das buscas no Google  as imagens de nudez ou sexo explícito compartilhadas sem consentimento. Nas próximas semanas, nós vamos disponibilizar um formulário online que as pessoas poderão usar para enviar suas requisições para nós”, complementou o executivo.

“Sabemos que essa iniciativa não vai resolver o problema da pornografia de vingança — obviamente, nós não podemos remover as imagens dos sites que as hospedam. Porém, esperamos que atendendo aos pedidos de remoção das vítimas do nosso buscador seja uma forma de ajudar”, finalizou o porta-voz da empresa.

Cupons de desconto TecMundo: