(Fonte da imagem: Reprodução/ABC News)

Edward Snowden pode ser considerado um verdadeiro herói da era digital. O ex-agente da Agência de Segurança Nacional (NSA) mostrou coragem ao denunciar recentemente detalhes sobre o programa de monitoramento em massa conhecido como PRISM, que teoricamente obriga empresas de telefonia e comunicação a quebrarem protocolos de privacidade e entregar dados confidenciais de seus usuários para as autoridades norte-americanas.

Sendo acusado de espionagem e uso indevido de dados corporativos secretos, o executivo estava refugiado em Hong Kong e recentemente embarcou em um voo para Moscou, aparentemente planejando se mudar em breve para o Equador com a ajuda da famosa organização WikiLeaks.

Em uma mensagem postada ontem (23) através de seu Twitter oficial, o ministro de Relações Exteriores do Equador, Ricardo Patiño, anunciou que Snowden teria oficialmente solicitado um asilo político para o governo do país, onde permaneceria junto com Julian Assange (fundador do WikiLeaks).

Horas depois, Patiño resolveu se pronunciar de forma mais formal e defendeu a atitude do ex-agente, criticando a postura das autoridades norte-americanas em considerá-lo um “traidor da pátria”. Rafael Correa, atual presidente do Equador, é quem deverá decidir se o asilo será de fato concedido.

Cupons de desconto TecMundo: