O escaneamento de íris era uma novidade que o Galaxy S5 poderia trazer, mas talvez a Samsung tenha resolvido deixar esse método biométrico para o próximo smartphone. Em adição a esse assunto, foram descobertas duas patentes da Google que reforçam a proximidade dessa nova tecnologia.

A primeira delas transformaria a íris de uma pessoa em uma “digital” única com a ajuda de uma lente de contato. Funcionaria, mais ou menos, como um QR Code produzido com a ajuda de padrões únicos que cada olho possui. Esse método se destaca por uniformizar a forma como os dados chegariam ao leitor biométrico, o que facilitaria bastante a implantação dessa tecnologia.

A segunda ideia imaginada pela Google ajudaria a evitar fraudes nesse método de autenticação. Já imaginou se alguém tiver os olhos arrancados? Ou se tentarem utilizar uma foto ou réplica produzida com uma impressora 3D? Para contornar esses casos, mecanismos que fariam a leitura dos líquidos presentes no globo ocular garantiriam que os olhos pertencem a uma pessoa.

Apesar de a Gigante das Buscas ainda não ter manifestado algum interesse em utilizar essas patentes, lentes de contato inteligentes produzidas pela companhia estão cada vez mais próximas de se tornarem realidade. E, se considerarmos a complexidade da íris, um sistema como esse poderia ajudar bastante a proteger os dados dos nossos dispositivos.

Cupons de desconto TecMundo: