A convite da Panasonic, o TecMundo foi até o Rio de Janeiro conhecer as instalações do Comitê de Organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e todo o equipamento tecnológico de áudio e vídeo que será empregado na transmissão e na realização das competições oficiais.

O evento contou com a presença de Michikazu Matsushita, presidente da Panasonic do Brasil, Sidney Levy, diretor geral do Comitê Rio 2016, Alessandro Batista, gerente de marketing olímpico da Panasonic do Brasil e Renata Assis, gerente geral de marketing da Panasonic do Brasil.

Parceria medalha de ouro

Mais do que uma simples parceria para divulgar o nome da marca durante os Jogos Olímpicos, a Panasonic está trazendo uma série de soluções no que diz respeito à tecnologia de áudio e vídeo que circunda o evento. O evento de 2016 trará 110 projetores de 20 mil lumens, quatro vezes mais projetores do que aconteceu em 2012, na cidade de Londres.

Participantes da coletiva de imprensa da Panasonic nos Jogos Olímpicos Rio 2016

Desde as transmissões das competições, realizadas em parceria com a OBS (Olympic Broadcasting System; Sistema de Transmissão das Olimpíadas) até os sistemas de câmeras de segurança, passando pelas imagens que são mostradas em tempo real nos telões dentro dos locais de prova, tudo isso será fornecido pela empresa japonesa em um sistema de aluguel para a OBS.

Sistema de “tira-teima”

Pela primeira vez na realização das Olimpíadas, a Panasonic também será responsável pelas câmeras utilizadas pelos juízes, fornecendo as famosas imagens de “tira-teima” para definir os vencedores das provas. Tudo isso em parceria com a Atos, empresa francesa de tecnologia da informação, e da Omega, fabricante suíça de relógios e responsável pela marcação dos tempos nos Jogos.

Serão 72 telões espalhados por todos os locais de provas. Isso dá uma soma de quase 1.900 m² de painéis em 35 arenas e live sites

Além disso, serão 72 telões espalhados por todos os locais de provas. Isso dá uma soma de quase 1.900 m² de painéis em 35 arenas e live sites. Todos esses telões de LED vão mostrar imagens e pontuações das partidas ao vivo e simultaneamente. Para exibir as competições em detalhes nos telões, a Panasonic vai empregar câmeras com resolução Full HD e sensores MOS.

Escritório do Comitê de Organização dos Jogos Olímpicos Rio 2016

Tecnologia por toda a parte

A Panasonic também está se aventurando a criar spots de tecnologia na cidade do Rio de Janeiro como ação de marketing para promover os Jogos Olímpicos e a marca. O Complexo do Pão de Açúcar será a base da empresa para encontros de relacionamento com clientes, consumidores e convidados. A companhia realizou a revitalização tecnológica do complexo instalando telões de LED, projetores, lâmpadas de LED e painéis solares.

O Anfiteatro da Panasonic será um espaço interativo aberto ao público que servirá também como showcase da empresa, onde ela vai expor novas tecnologias

O Anfiteatro da Panasonic será um espaço interativo aberto ao público que servirá também como showcase da empresa, onde ela vai expor novas tecnologias, como as telas transparentes e o Light ID, um sistema informativo que leva dados através da luz para o seu smartphone, servindo como uma espécie de vitrine eletrônica.

Na área de comunicação, a Panasonic vai espalhar sua marca pela cidade do Rio de Janeiro em ações que envolvem o envelopamento de metrôs e trens e a projeção de imagens nas fachadas dos hotéis ocupados pela empresa na orla da praia de Copacabana.

Apresentação do presidente da Panasonic do Brasil

Transmissão mundial

São as câmeras da Panasonic que vão levar todas as imagens dos Jogos Olímpicos para o mundo inteiro através da OBS. Segundo Alessandro Batista, gerente de marketing olímpico da Panasonic do Brasil, não houve demanda mundial para que a competição fosse transmitida na tecnologia 4K, portanto, apenas imagens comerciais e para uso interno da empresa serão registadas nessa resolução. Também não há nenhuma intenção de trabalhar com imagens de realidade virtual, categoria que ainda vem ganhando popularidade no mundo todo.

No entanto, as imagens serão transmitidas em Full HD com qualidade ainda superior às do último evento em Londres usando o modelo AJ-PX800G da empresa. Entre os diversos dispositivos que serão empregados nessa empreitada, apenas tratando de câmeras profissionais para broadcast serão mais de 100 unidades, com mais 100 gravadores HD e mais de 1,3 mil monitores.

A Panasonic vai levar sistemas profissionais de áudio para 41 arenas, aproximadamente 15,6 mil unidades de televisores, 210 projetores DLP, 40 câmeras e cerca de 70 switchers multiformato

Para as arenas olímpicas, incluindo vilas dos atletas, centros de mídia e live sites oficiais da marca, a Panasonic vai levar sistemas profissionais de áudio para 41 arenas, aproximadamente 15,6 mil unidades de televisores, 210 projetores DLP, 40 câmeras e cerca de 70 switchers multiformato. Todo o equipamento será levado diretamente das fabricas da Panasonic no Japão para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Maquete do Parque Olímpico construído na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro

Segurança em primeiro lugar

Sabemos que um evento do perto dos Jogos Olímpicos sempre deve ter uma preocupação além do comum em relação à segurança tanto de atletas quanto do público e, claro, dos ilustres presentes nas cerimônias e nas competições, como chefes de Estado e outras figuras públicas.

Sabendo disso, a organização dos Jogos Olímpicos passou anos desenvolvendo um trabalho juntamente com autoridades locais, organizações militares, como Polícia e Exército, além de outras instituições públicas relacionadas à segurança, para apresentar um planejamento perfeito contra qualquer tipo de atuação que possa colocar em risco o bem-estar das pessoas envolvidas.

A Panasonic também auxilia nessa empreitada com o fornecimento de uma grande quantidade de câmeras de segurança que serão espalhadas por todos os lugares ligados ao evento

Assim, a Panasonic também auxilia nessa empreitada com o fornecimento de uma grande quantidade de câmeras de segurança que serão espalhadas por todos os lugares ligados ao evento, além de toda a aparelhagem por trás do sistema, como switchers, gravadores, mesas de controle etc. Quanto à quantidade de câmera empregadas no evento, os representantes da empresa japonesa não puderam revelar por motivo de segurança.

O que podemos esperar da transmissão e de toda a tecnologia ligada aos Jogos Olímpicos Rio 2016? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: